Álvaro Parente enfrenta problemas nos treinos

18 de setembro de 2009

O fim de semana de Álvaro Parente não podia começar da pior forma, um problema eletrônico impediu-o de realizar qualquer volta lançada na qualificação para a primeira corrida de GP2 de Portimão, o que o obriga a sair da última posição do grid de partida.

O dia começou com chuva, obrigando todos os pilotos a contactar pela primeira vez com o traçado português com pneus de chuva montados nos seus carros. O português, sempre muito à vontade com a pista molhada,andou continuamente entre os primeiros e só no final da primeira sessão de treinos-livres, com o asfalto mais seco, caiu para o décimo segundo posto da tabela de tempo.

Na segunda bateria de treinos-livres, que permitiu a montagem de pneus para seco, o jovem de vinte e quatro alcançou o sétimo registo, o que lhe abria boas perspectivas para a qualificação. No entanto, na sessão que definiu o grid de partida para a corrida de amanhã (19) a sorte foi madrasta para Álvaro Parente: o piloto do Porto completou apenas duas voltas a baixa velocidade, devido a um problema eletrônico que bloqueou o caixa de velocidades do carro da Ocean Racing Technology na segunda relação, obrigando-o a arrancar amanhã do último lugar. “Não há muito a dizer sobre esta qualificação! Tive problemas técnicos no carro e não pude efectuar qualquer volta lançada. Pior era difícil!”, afirmou desapontado o português que pretendia oferecer aos adeptos portugueses um bom resultado já na qualificação de hoje.