Átila Abreu será o primeiro do grid a escolher com quais pneus largará

19 de setembro de 2009

A quarta fila no grid de largada para a sétima etapa da Copa Nextel Stock Car acabou sendo uma ótima colocação para o sorocabano Átila Abreu (Agecom/3M/Zinco Jeans Wear/Roca Cesta Básica/Arroz Alibabá/Sascar), que aposta na estratégia para conseguir um bom resultado no Rio de Janeiro. “Estamos numa ótima posição para a estratégia. Muitas variáveis poderão mudar de acordo com as condições climáticas de amanhã”, afirma o mais jovem piloto da categoria (22 anos). A corrida no autódromo de Jacarepaguá será disputada neste domingo (20/09), às 11h, com transmissão ao vivo da TV Globo.

Átila Abreu conta com a vantagem de ser o piloto mais bem posicionado após os seis que disputaram a pole position na última fase do treino classificatório. A posição de honra ficou com o líder do certame, Cacá Bueno (Red Bull). “Largando em sétimo poderei escolher o pneus que eu quiser para largar”, conta. Os participantes do Classificatório III são obrigados a utilizarem na prova os mesmos compostos com os quais finalizaram a definição do grid. “Isso pode fazer a diferença aqui. Será um jogo de xadrez. Vamos atrás da melhor estratégia para o xeque-mate”, explica o titular da AMG Motorsport, que busca garantir sua vaga entre os 10 primeiros que disputam o título nas quatro corridas finais da temporada.

As condições climáticas do Rio de Janeiro também podem influenciar no desenrolar de sétima etapa da Stock Car. De acordo com o site www.climatempo.com.br há 90% de chances de chuva no domingo. “Se a corrida for no seco, podemos ter uma boa chance com a estratégia que montaremos. Se chover, será uma incógnita, igual para todo mundo”, conta o titular da Agecom/3M/Zinco Jeans Wear/Roca Cesta Básica/Arroz Alibabá/Sascar

Após avançar com o sexto melhor tempo na primeira fase do treino classificatório deste sábado (19/09), o sorocabano terminou a segunda eliminatória na sétima posição. “Na primeira classificação tivemos um bom carro para uma volta. Na segunda tomada de tempo perdemos um pouco do equilíbrio em nosso Vectra e não insistimos, porque o consumo de pneus é muito grande e não valia a pena continuar”, finaliza Átila. Foto:Miguel Costa Jr./Divulgação.