Mais um pódio para Lucas Di Grassi, é o terceiro consecutivo

20 de setembro de 2009

Com um terceiro lugar neste sábado (19), o brasileiro Lucas Di Grassi (Eurobike/Schioppa) obteve mais um pódio no Campeonato Mundial de Fórmula GP2, cuja rodada dupla final está sendo realizada no circuito português do Algarve. Este é o terceiro pódio consecutivo do piloto da equipe Racing Engineering, que já totaliza oito na temporada. Os anteriores foram registrados na rodada dupla disputada em Monza (Itália), quando Lucas foi segundo e terceiro colocado.

Logo na largada, Lucas ganhou uma posição e pulou para o terceiro lugar. A seguir, o brasileiro se manteve na briga pelas primeiras colocações até o final da prova. “Minha prova foi tensa do começo ao final”, resumiu Lucas. “Ou eu estava forçando para alcançar e tentar passar alguém à frente, ou estava me defendendo dos ataques de outro piloto, especialmente do (russo Vitaly) Petrov”, explicou Di Grassi, lembrando da briga com o quarto colocado na corrida. No final, Di Grassi subiu ao pódio em terceiro, com o alemão Nico Hulkenberg e o italiano Luca Filippi nas primeiras posições.

Na primeira parte da prova, Petrov pulou na ponta com Hulkenberg em segundo. Depois de seguir de perto os dois ponteiros, Lucas fez sua parada de box na volta número 12, de olho na estratégia: “Fiquei sempre a meio segundo do Hulkenberg. Quando ele e o Petrov fizeram suas paradas, fiquei uma volta a mais na pista para acelerar e tentar passar os dois, pois agora eu tinha pista limpa à frente. Deu certo no caso do Petrov, mas o Hulkenberg conseguiu ficar na liderança e o Filippi (que havia sido o primeiro do pelotão da frente a parar) conseguiu pular para segundo no pit stop. Mas foi uma ótima jogada da nossa equipe”, detalha Lucas.

No restante da prova, Di Grassi foi bastante atacado por Petrov, que tentou recuperar a posição sem sucesso. Mas o brasileiro conseguiu se distanciar do russo e passou ele próprio a investir contra Filippi – e os dois cruzaram muito próximos a linha de chegada. “Eu consegui manter meus pneus um pouco mais inteiros do que os do Filippi, então passei a explorar essa vantagem. Mas mesmo assim não encontrei uma oportunidade de colocar o carro ao lado do dele e tomar a sua frente. Preferi não arriscar a perder este pódio, o que seria um mau negócio”, explicou Lucas.

A segunda corrida da GP2 em Portugal será disputada às 8h45 (de Brasília), com Lucas saindo em quinto devido ao regulamento, que inverte para a etapa complementar a posição dos oito primeiros na prova inicial. “Não dá muito para falar em estratégia nesta última prova, pois aqui é difícil passar. Então, uma boa largada será obrigatória. De resto, é pressionar quem estiver à frente para tentar induzir ao erro. Um pouco de sorte ajuda também”, resume Di Grassi.

Com o resultado de hoje, Di Grassi passa a somar 63 pontos, contra 75 de Petrov e 100 de Hulkenberg.