Com mais um pódio, Julio Campos assume a liderança isolada da Copa Vicar

22 de setembro de 2009

O curitibano Julio Campos (Sherwin Williams-Metalatex), piloto da Carlos Alves Competition Team, conquistou a terceira colocação, na quinta etapa da Copa Vicar, que aconteceu no domingo (20), no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Jacarepaguá, zona sul do Rio de Janeiro.

Com esse resultado, Julio Campos assumiu a liderança isolada do torneio, e confirmou sua regularidade e fama de “piloto bom de corrida”, uma vez que marcou pontos em todas as etapas do campeonato, sendo o único piloto dentre os 10 primeiros colocados, a conseguir esta proeza.

Campos que ocupava a quinta posição do grid fez uma boa largada, e conseguiu ultrapassar o também paranaense Diogo Pachenki no fim da reta oposta e partiu no encalço dos ponteiros. Com calma e determinação foi se aproximando dos adversários, imprimindo um forte ritmo de corrida.

Numa manobra arriscada, conseguiu ultrapassar o terceiro colocado e colou no carro de Felipe Lapenna, que vinha pressionando o líder Sergio Jimenez. O carro de segurança fez duas intervenções na prova, em função de muitas batidas e rodadas, comuns na categoria.

Na segunda relargada Campos partiu para cima de Lapenna, mas não conseguia acompanhar o ritmo do adversário:

“O carro estava ótimo no início da corrida e eu até achei que poderia vencer. Mas, aos poucos o carro foi perdendo tração e balançava muito a traseira durante o contorno das curvas. Eu não sabia o que estava acontecendo e tive que nas últimas voltas lutar para não ser ultrapassado pelo Bragantini”, contou o paranaense.

“Quando a prova terminou, fomos ver que o extrator traseiro estava completamente solto, em função de alguma batida que levei na traseira”, conclui Campos.

O titular da equipe, Carlão Alves, ficou muito satisfeito com o resultado da corrida, principalmente pela confiabilidade do carro:

“Estou realmente feliz com o resultado da corrida, e orgulhoso pelos nossos carros, que se não são os mais rápidos, são muito confiáveis. Acho que o pior que pode acontecer para uma equipe, é fazer um carro que quebra toda hora”, afirmou o experiente Carlão.

“Vamos continuar com o nosso trabalho para mantermos a liderança do campeonato de pilotos, com o Julinho, e tentar marcar mais pontos com o carro do Tomasoni, pensando no título das equipes”, contou Carlão.

O paulistano Marcelo Tomasoni (CM Capital Markets), que largou na 26ª colocação do grid, embora com uma diferença de apenas um segundo e meio do pole position, terminou a corrida na 16ª posição, esbarrando na pontuação que favorece os 15 primeiros colocados.

“O ritmo da corrida foi muito forte, e o circuito é manhoso. Eu abusava nas freadas e acaba perdendo tempo. Acredito que naquele traçado com muita areia que é trazida pelo vento, o melhor jeito é frear mais cedo e aproveitar a saída da curva. Mas, agora já aprendi a lição e vou lembrar na próxima corrida no Rio de Janeiro”, desabafou Tomasoni.

Confira o resultado da corrida:

1º 73 – Sergio Jimenez (Chevrolet, SP), 25 voltas em 41:17.983 (média de 121,16 km/h)
2º 10 – Felipe Lapenna (Peugeot, SP), a 0.266
3º 99 – Julio Campos (Peugeot , PR), a 5.209
4º 13 – André Bragantini (Peugeot , PR), a 5.415
5º 17 – Eduardo Berlanda (Peugeot , SP), a 11.526
6º 22 – Rafael Daniel (Peugeot , SP), a 13.760
7º 12 – Leonardo Vital (Peugeot , SP), a 13.998
8º 16 – Afonso Bastos (Peugeot , SP), a 14.032
9º 8 – Diogo Pachenki (Chevrolet , PR), a 17.298
10º 25 – Renato Jader (Peugeot , SP), a 18.799
11º 62 – Renato Russo (Peugeot , SP), a 19.099
12º 43 – Cássio H de Melo (Chevrolet , SP), a 24.581
13º 31 – Italo Silveira (Chevrolet , MG), a 25.238
14º 23 – Marco Cozzi (Chevrolet , SP), a 25.679
15º 46 – Lucas Molo (Peugeot , RJ), a 26.270
16º 98 – Marcelo Tomasoni (Peugeot , SP), a 29.233
17º 69 – Tiago Gonçalves (Peugeot , SP), a 32.864
18º 18 – Rodrigo Navarro (Peugeot , SP), a 43.702
19º 92 – Renato Rattes (Chevrolet , SP), a 1:24.790
20º 24 – Alan Hellmeister (Peugeot , SP), a 1 volta
21º 44 – Daniel Pflaumer (Chevrolet , SP), a 2 voltas
22º 14 – Diego Freitas (Peugeot , BA), a 5 voltas
23º 3 – Leonardo Medrado (Peugeot , RJ), a 6 voltas
24º 90 – Eduardo Leite (Peugeot , SP), a 8 voltas
25º 21 – Lucas Finger (Chevrolet, SP), a 8 voltas
26º 28 – Galid Osman (Peugeot , SP), a 11 voltas
27º 26 – Wellington Justino (Chevrolet , GO), a 12 voltas
28º 11 – Pedro Boesel (Chevrolet , PR), a 17 voltas
29º 6 – Juliano Moro (Chevrolet , SP), a 20 voltas
30º 54 – Murillo Macedo (Peugeot , SP), a 21 voltas
Melhor Volta: Sergio Jimenez, 1:24.878 (141,49 km/h)

A próxima etapa da Copa Vicar, acontecerá no dia 4 de outubro, no Autódromo Internacional de Campo Grande.