Chico Serra espera dificuldades em Campo Grande

1 de outubro de 2009

Após disputar a etapa carioca da Copa Nextel acometido por uma paralisia facial, o tricampeão Chico Serra volta às pistas da maior categoria brasileira para a oitava corrida da temporada, que acontece neste domingo (4), no autódromo Orlando Moura, em Campo Grande (MS). Praticamente recuperado do problema na face, o piloto da Hot Wheels Racing quer desempenhar um bom papel na capital sul-mato-grossense, mas espera dificuldades no acerto do carro, devido às condições da pista.

“É uma pista que, além de ser muito travada, sempre sofre com a sujeira. O autódromo fica em um local em que existe muita poeira e ela sempre cobre a pista, o que nos atrapalha um pouco. Por isso Campo Grande é um circuito em que encontrar o acerto ideal não é uma tarefa fácil”, destaca.

O autódromo Orlando Moura foi recentemente recapeado e receberá a categoria pela primeira vez em seu novo asfalto. O traçado possui 3.433 metros, com 10 curvas e sentido anti-horário. “É um circuito relativamente novo. Nunca consegui vencer lá. Corri seis vezes e meu melhor resultado foi um quarto lugar”, conta o piloto. “No domingo será muito importante conquistar uma boa posição no grid”, acrescenta.

Duelo em família: Em Campo Grande, o tricampeão volta a encontrar seu filho Daniel Serra nas pistas e espera que possa reeditar na Stock Car, o duelo que travaram no último final de semana, correndo pelo GT3 Brasil. Pai e filho disputaram a segunda posição durante as últimas voltas da corrida, realizada em Jacarepaguá, e Chico se deu melhor. “Ninguém deu moleza pra ninguém. Ali o Daniel era mais um concorrente e por isso nem eu e nem ele pegamos leve” se diverte o pai. “Posso dizer que o duelo contra meu filho foi um dos fatos mais emocionantes da minha carreira”, finaliza.

Os competidores da principal categoria do automobilismo nacional entram na pista nesta sexta-feira (02) para a realização do primeiro treino livre, a partir das 12h30 no horário local. A capital do Mato Grosso do Sul possui uma hora a menos em relação ao horário oficial de Brasília. Foto: Luca Bassani/Divulgação.