Felipe Lapenna vence prova emocionante da Copa Vicar

4 de outubro de 2009

O piloto paulista Felipe Lapenna, da Full Time Junior Team (Peugeot), foi o vencedor da sexta etapa da Copa Vicar, Na ensolarada e quente tarde deste domingo, o paulista, que largou na décima posição, completou as 25 voltas no circuito do Autódromo Internacional de Campo Grande no tempo de 39min02seg406 A segunda colocação foi do paulista Rafael Daniel, da FTS Competições (Peugeot),39min02seg996, enquanto Rodrigo Sperafico,da Carlos Alves Competições (Peugeot), completou o pódio em 39min03seg281. A sexta das nove etapas da Copa Vicar está marcada para o dia 25 de outubro para Curitiba.

A expectativa de uma prova empolgante na Copa Vicar acabou se confirmando logo na primeira volta. As disputas pelos primeiros lugares foram acirradas, sem falar dos abandonos e batidas entre os 24 que disputaram a prova. Depois de uma confusão generalizada na primeira volta, o gaucho Juliano Moro, da Nascar Motorsport (Chevrolet) pulou para a primeira posição, mas logo teve que pagar uma punição por ter queimado a largada. Quem se deu bem foi Lapenna que largou em décimo e logo chegou na disputa pela liderança.

Lapenna já se considerou um vencedor logo na primeira volta, assim que conseguiu sair da grande confusão formada na largada. “Largando da décima posição, fazer a primeira curva em uma categoria como a Copa Vicar já é uma vitória e para mim foi assim. Consegui permanecer na pista ao final da primeira volta e fui economizando o carro até chegar ao pelotão da frente”, comentou o atual líder da categoria.

Para o paranaense Rodrigo Sperafico, estreante da rodada, a corrida já não foi tão agradável pois ficou sem freio logo nas primeira voltas. “Essa corrida não foi nada fácil, meu carro perdeu o freio logo nas primeira voltas e eu tive que fazer o maior esforço para me manter na pista”, finalizou.

Resultado da sexta etapa da Copa Vicar:

1º) 10 – Felipe Lapenna (Peugeot, SP), 25 voltas em 39:02.406 (média de 131,90 km/h)
2º) 22 – Rafael Daniel (Peugeot , SP), a 0.589
3º) 2 – Rodrigo Sperafico (Peugeot, PR), a 0.874
4º) 13 – André Bragantini (Peugeot, PR), a 3.524
5º) 99 – Julio Campos (Peugeot , PR), a 4.121
6º) 21 – Lucas Finger (Chevrolet , SP), a 12.663
7º) 26 – Wellington Justino (Chevrolet , GO), a 13.597
8º) 8 – Diogo Pachenki (Chevrolet , PR), a 13.990
9º) 4 – Gustavo Sondermann (Peugeot, SP), a 19.215
10º) 73 – Sergio Jimenez (Chevrolet , SP), a 32.394
11º) 11 – Pedro Boesel (Chevrolet , PR), a 36.164
12º) 23 – Marco Cozzi (Chevrolet , SP), a 38.466
13º) 12 – Leonardo Vital (Peugeot, SP), a 38.929
14º) 18 – Rodrigo Navarro (Peugeot , SP), a 1:03.259
15º) 28 – Galid Osman (Peugeot , SP), a 1 volta
16º) 14 – Diego Freitas (Peugeot, BA), a 1 volta
17º) 98 – Marcelo Tomasoni (Peugeot, SP), a 1 volta
18º) 92 – Renato Rattes (Chevrolet , SP), a 1 volta
19º) 90 – Eduardo Leite (Peugeot, SP), a 2 voltas
20º) 69 – Tiago Gonçalves (Peugeot , SP), a 5 voltas
21º) 54 – Murillo Macedo (Peugeot, SP), a 7 voltas
22º) 25 – Renato Jader (Peugeot, SP), a 14 voltas
23º) 6 – Juliano Moro (Chevrolet , SP), a 18 voltas
24º) 43 – Cássio H de Melo (Chevrolet , SP), a 21 voltas

Melhor Volta: Julio Campos, 1:30.551 (136,48 km/h)