Pedrinho Virgínio e Edinardo Filho conquistam vitória na Super Turismo

4 de outubro de 2009

Tendo o sol como testemunha, os pilotos da Super Turismo largaram ao meio dia e 15 minutos desse domingo (4), para as 24 voltas da oitava etapa do Campeonato Cearense da categoria. Na pole position Pedrinho Virgínio, da Proton Racing Team, liderava a fila de carros que partiam para a primeira volta em largada lançada. 

Como era a primeira corrida da super Turismo no traçado de 1.800 metros , em sentido horário, a preocupação da direção da prova, pilotos e chefes de equipe era com a entrada na primeira curva (Dirce), mas todos conseguiram contorná-la sem nenhum problema.

Nas primeiras cinco voltas Pedrinho conseguiu manter uma vantagem maior sobre Paulo Holanda (PH Racing), que começava a pressionar na tentativa de assumir a liderança. Visivelmente mais lento, o jovem piloto da Proton Racing conseguiu segurar os ataques de Holanda por três voltas, mas a determinação de Paulo seria recompensada em seguida.

Com o carro 41 (Foto) em primeiro, Paulo Holanda passou a girar mais rápido e abrir vantagem. Atrás dele Pedrinho tentava manter o segundo posto sendo perigosamente atacado por Edinardo Filho, que chegou a tocar o carro à sua frente na entrada da curva da ponte.  A briga dos dois seguiu por algumas voltas e mostrou um pouco de precipitação de Edinardo quando acabou cortando caminho na segunda perna da curva ultrapassando seu oponente e ficando em segundo.

 Atrás dos três primeiros, Ênio Santos (ES Racing) queria marcar o maior número de pontos na prova para não deixar Geraldo Rola (Trana Racing), líder do campeonato, se distanciar na pontuação. Andando mais que o carro Ênio chegou a sair da pista, mas conseguiu voltar após perder o quarto lugar para Geraldo.

Mano Rola (Trana Racing) era o sexto sempre acompanhado por Raul Fontenele (Grafam Racing) e Rodrigo Ventura (DB Racing). Durante a maioria das voltas Kleber e Rodrigo duelaram pelo sétimo lugar. De olho nessa briga e também de olho no retrovisor, o piloto Tuta Sancho (Ganbarini Racing) sofria o assédio de Vitor Frota (ES Racing), o líder da classe Ligth, que buscava marcar mais pontos para retomar a liderança de sua categoria. Tuta acabou na frente e Vitor sofreu com uma pane elétrica há 10 metros da linha de chegada, derrubando-o para o terceiro lugar e vendo Fernando Pessoa e Pedro Sidrim (ambos da DB Racing) cruzarem em primeiro e segundo, respectivamente, mas os dois cruzariam a linha de chegada respeitando as mesmas posições. 

Na classe principal a vitória ficou com Paulo Holanda. Edinardo Filho, o segundo; Pedrinho Virgínio, terceiro; e Ênio Santos em quarto. Porém , ao final da corrida, Edinardo Filho protestou junto à direção da prova contra a troca de motor de Paulo Holanda. Às 17horas, em comunicado da Federação Cearense de Automobilismo, fora anunciada a desclassificação do piloto, assim Edinardo (foto) foi o vencedor, acompanhado por Pedrinho, em segundo; e Ênio o terceiro.

A nona etapa teve início às 14h. Também largando no primeiro posto Pedrinho conseguiu desgarrar dos demais concorrentes ao lugar mais alto do pódio e foi imprimindo forte ritmo acompanhado por Paulo Holanda a uma distância confortável.

Na ligth Vitor Frota faria uma de suas melhores corridas na competição. Obrigado a largar em último, por conta do reparo na parte elétrica que lhe roubara a vitória na corrida inicial do domingo, sabia que teria de adotar uma postura mais agressiva se quisesse chegar à frente.

 

E foi exatamente o que fez. O piloto, que também pratica esportes radicais, aproveitou-se de sua boa forma física e, apesar da elevada temperatura chegou inteiro ao final da corrida, sendo o vencedor da etapa. A vitória de Frota foi conseguida de forma brilhante, um a um, os concorrentes de sua categoria iam sendo superados. Deixando Pedro Sidrim, em segundo, e Fernando Pessoa em terceiro. Tanta era a determinação de chegar à frente que acabou superando o piloto Cléber Brasileiro, da categoria principal. Assim Vitor passou a assumir a liderança da classificação com 138 pontos, um a mais que Pessoa.

Quem também mostrou domínio da situação foi Pedrinho Virgínio. Na última prova do dia mostrou porque havia conquistado a pole para as duas etapas e andou a maioria das 24 voltas sempre no tempo de 59 segundos. O resultado não poderia ser diferente, a primeira vitória no ano daquele que detém o maior número de vitórias da Super Turismo em uma só temporada (quatro, em 2008). 

No pódio a alegria por estar no degrau do vencedor com direito a receber o troféu das mãos de seu pai. Em segundo ficou Paulo Holanda, seguido por Geraldo Rola no terceiro posto, cada vez mais líder da categoria principal seguindo sua caminhada em busca do bi campeonato da Super Turismo.

Os três Primeiros na classificação geral após as duas etapas foram:

Na Categoria Principal – 1º Geraldo Rola – 146, 2º Ênio Santos – 105, e  3º Edinardo Filho – 102.

Na Categoria Ligth – 1º Vitor Frota – 138, 2º Fernando Pessoa – 137, e 3º Pedro Sidrim – 121.

Fotos:Robério Lessa/João Justino.