Luvas anti-choque e painéis luminosos na pista de Interlagos

9 de outubro de 2009

A organização desportiva do GP Brasil de Fórmula 1 tem dois novos desafios este ano: luvas para lidar com o kers e 15 painéis de luzes para orientar os pilotos durante a corrida. Para o diretor de operações esportivas, Alfredo Tambucci, a segurança e tecnologia são parte da Fórmula 1. “Os responsáveis pelo resgate e atendimento médico estarão mais protegidos para lidar com alta voltagem. E as luzes coloridas, acionadas ao mesmo tempo que as bandeiras, reduzirão muito as chances de erro. Isso vai garantir mais eficiência, principalmente se a visibilidade estiver comprometida”, diz.

O kers – sistema de recuperação de energia cinética – foi introduzido este ano na Fórmula 1 por algumas equipes e proporciona entre 80 e 90 cavalos a mais de potência. Entretanto é preciso cuidado para lidar com os carros equipados com o sistema do kers. Por isso, pela primeira vez, as equipes de resgate, bombeiros e atendimento médico utilizarão luvas de borracha para proteção para um choque elétrico de até 1000 volts. Este equipamento profissional é utilizado no trabalho com eletricidade. “Teremos cerca de 140 pessoas habilitadas utilizando esse equipamento durante os treinos e a corrida”, explica Tambucci. Nesse tipo de operação haverá sempre um cuidado especial no momento em que a energia acumulada estiver sendo descarregada.

Os 15 painéis de luzes da FIA, acionados através de controle remoto, representam um novo avanço da entidade na orientação dos pilotos na pista. No ano passado foram quatro unidades em Interlagos. Cada um deles será operado por um sinalizador. Este é o maior número de painéis utilizado este ano em todas as corridas já disputadas.

O equipamento de controle remoto, movido a bateria e criado a partir de sofisticados componentes eletrônicos, fica preso com uma correia no pescoço do sinalizador como se fosse um tabuleiro. As cores exibidas pelo painel são as mesmas das bandeiras acionadas em diversas situações da corrida. “Em alta velocidade ou na chuva, por exemplo, o piloto tem condições muito melhores de saber o que está ocorrendo na pista e tomar os cuidados necessários. Isso é tecnologia moderna”, conclui o diretor de operações esportivas.

O horário brasileiro de verão começará exatamente na madrugada da corrida em Interlagos quando os relógios deverão ser adiantados em uma hora a partir da meia-noite de sábado para domingo. Para evitar confusões com novo horário a organização da corrida já enviou comunicados a todos os setores envolvidos com a prova, alertando para o assunto. A largada do GP Petrobras do Brasil de Fórmula 1 está confirmada para às 14h do dia 18 de outubro.

Os últimos ingressos para o GP Petrobras do Brasil ainda podem ser adquiridos até esta sexta-feira pelo site oficial do evento – www.gpbrasil.com.br, com pagamento com cartão de crédito. A partir deste sábado os ingressos remanescentes poderão ser adquiridos na bilheteria do autódromo de Interlagos, com pagamento em dinheiro. A bilheteria funcionará de 10 a 15 de outubro, das 9h às 17h, nos dias 16 e 17 de outubro, das 7h às 17h, e no dia 18 de outubro, das 7h ao meio-dia. A bilheteria fica na av. Senador Teotônio Vilela, s/n, ao lado do portão 8.