Barrichello salienta trabalho da Brawn em 2009

18 de outubro de 2009

Não foi em 2009 que Rubens Barrichello conquistou o tão sonhado título mundial da F-1. Após largar na pole position, a sorte não esteve ao lado do brasileiro, que, com um pneu furado, terminou o GP do Brasil na modesta oitava colocação.

Entretanto, aos 37 anos de idade, o piloto ressaltou o trabalho desenvolvido por ele e pela Brawn GP ao longo da temporada, mostrando-se satisfeito pelos resultados obtidos, sobretudo na segunda metade da temporada, quando saiu vencedor de duas corridas, em Valência e em Monza.

“Eu disse antes que as pessoas colocaram flores no meu caixão no começo do ano e eu estava de volta, pilotando um carro fantástico e estava, portanto, animado com isso. Eu tenho realmente que agradecer a Deus pela situação que tive, com um ótimo carro o ano todo”, desabafou Barrichello, cujas especulações o levam até a Williams para a próxima temporada.

“Estou satisfeito pelo Jenson, como um amigo e como um ótimo campeão, e se eu não tivesse vencido, ele deveria vencer, por isso parabéns a ele”, continuou o brasileiro, que busca, agora, reassumir a vice-liderança do campeonato, roubada por Sebastian Vettel, quarto colocado em Interlagos.

“Jenson ganhou e ele mereceu, mas ele venceu nas seis primeiras corridas e acho que a segunda metade do campeonato foi minha. Foi uma grande disputa e eu continuei em frente, permaneci vivo e estou realmente satisfeito”, acrescentou.

Barrichello enalteceu, ainda, a qualidade do trabalho na Brawn GP, equipe renascida da antiga Honda, sob o comando do experiente e vitorioso Ross Brawn. “Eles têm sido ótimos e acho que Ross foi capaz de juntar todos, dar lições para prepará-los e eles estavam realmente preparados”.

“Esta é uma baita equipe e merece vencer. Teremos uma boa noite juntos, pois sinto que o título dos construtores é parte de mim também e estou feliz por ele”, completou Barrichello. 

Fonte: F-1 na Web – Flávio Augusto

Foto:Brawn GP/Divulgação.