Finger volta a Curitiba, agora mais ambicioso

20 de outubro de 2009

O piloto Lucas Finger está ansioso por seu retorno ao autódromo de Curitiba, onde acontece a 7ª. etapa da Copa Vicar, nesse final de semana. É a primeira vez esse ano que a categoria vai andar na pista paranaense, no anel externo do autódromo. O atual campeão da Stock Jr busca seu primeiro pódio na Copa Vicar, categoria que estreou esse ano, pela equipe AMG Motorsport. A programação tem início na sexta feira, com a realização dos treinos livres.

“É a pista que mais gosto, tanto do traçado como do asfalto e tenho boas recordações, pois foi lá que conquistei minha primeira vitória na Stock Jr. em 2007. Estou ansioso por um bom resultado, apesar de estar consciente que por ser no anel externo, a competitividade vai aumentar ainda mais. Como só tem duas curvas, os tempos serão bem próximos”, analisa Finger.

Quanto a meta estabelecida no começo do ano, Finger quer mais. “A princípio confesso que minha ambição era ser o melhor estreante da Copa Vicar, o que no momento já atingi, ocupo a 10ª posição e só tem pilotos bem mais experientes na minha frente. Assim, agora minha busca é terminar o campeonato entre os seis melhores e acho que também já chegou a hora de conquistar um pódio. Temos ainda três corridas pela frente – Curitiba, Brasília e São Paulo -, pistas que me identifico muito e pelo desenvolvimento que tive até o momento, acredito ser possível”, afirma Lucas.

O piloto vem num crescente a cada prova e a motivação para Curitiba é ainda maior, pois na última etapa, realizada em Campo Grande, Lucas conquistou seu melhor resultado em corrida, com o 6º. lugar. Ocupa a 10ª. posição na classificação, com 33 pontos. A liderança está com Felipe Lapenna, com 89. O campeonato está extremamente competitivo. As seis etapas realizadas até agora tiveram seis vencedores diferentes. Em cada etapa, 25 pontos estão em jogo e o campeonato conta com um descarte do total de 9 etapas.

Classificação do campeonto após 6 etapas:
1. Felipe Lapenna, 89;
1. Julio Campos, 77;
3.Rafael Daniel, 76;
4. Diogo Pachenki, 60;
5. André Bragantini Jr, 52;
6. Gustavo Sondermann, 51;
7. Tiago Gonçalves, 49;
8. Eduardo Leite, 37;
9. Juliano Moro, 35;
10. Lucas Finger e Afonso Bastos, 33;
12. Sergio Jimenez, 31
13. Leonardo Vital, 30
14. Galid Osman, 25
15. Wellington Justino, 22