Jean Todt é o novo presidente da FIA

23 de outubro de 2009

O francês Jean Todt, 63 anos, obteve uma vitória tranqüila na Assembléia Geral da FIA, nesta sexta-feira, em Paris, e conquistou a presidência da entidade. Todt teve 135 votos contra 49 dados ao ex-piloto de rali Ari Vatanen, além de 12 abstenções e votos nulos. Todt contou com o apoio do presidente anterior, Max Mosley, e de Bernie Ecclestone, presidente da FOM. E agradeceu, por carta, à participação de Pelé em sua eleição.

Segundo Todt revelou após a votação, o suporte de Pelé foi decisivo para reverter os votos de algumas federações.  Além de Pelé, Todt também reconheceu a importância de sua mulher, a atriz malaia Michelle Yeoh, que trabalhou muito na campanha.

A Associação Automobilística do Brasil esteve representada na assembléia pelo presidente Alceu Vasone e o vice Tamas Rohonyi, promotor do GP Brasil de Fórmula 1. A AAB votou em Todt e, embora o Brasil continue sem representante na área desportiva internacional, Tamas disse que sua gestão deverá ser positiva para o automobilismo brasileiro:

“Todt assim como seu filho Nicolas, empresário de Felipe Massa, sempre tiveram ótima relação com os pilotos brasileiros assim como com os promotores do GP Brasil. Dessa forma teremos portas abertas na FIA”, justificou o dirigente.

“Todt é um homem da Fórmula 1. Ele entende como ninguém nossas dificuldades. Para nós será ótimo”, acrescenta Claudia Ito, diretora-executiva do GP Brasil de Fórmula 1.

A única representante brasileira nos diversos comitês da FIA continuará sendo Fabiana Flosi que, graças ao bom trabalho desenvolvido na gestão Mosley, permanecerá na comissão de recordes.

Max Mosley deixa a FIA depois de um mandato de 16 anos cuja preocupação principal foi tornar a Fórmula 1 mais equilibrada, segura e competitiva e também com a segurança  no trânsito e o desenvolvimento de veículos ecologicamente corretos.  A campanha ‘Make Cars Green’ atinge hoje todos os continentes. No Brasil, a AAB é quem promove essa iniciativa da Federação Internacional de Automobilismo. O novo presidente Jean Todt manterá todos os projetos como prometeu durante os meses de campanha política junto a dirigentes internacionais dos cinco continentes.

Todt tem um inquestionável currículo no automobilismo internacional com destaque para o rali onde desenvolveu e comandou a equipe da Peugeot Talbot Sport, campeã mundial em 1985 e 1986. Depois, a partir de 1993 na Ferrari onde, com Michael Schumacher, venceu cinco mundiais entre 2000 e 2004.

Fonte:Diretor de Imprensa do GP Brasil de F1 – Foto:Ferrari/Divulgação.