Clio faz valer histórico de disputas e Rolf Gemperli vence em Curitiba

2 de novembro de 2009

Ânimos esquentados na sétima e penúltima etapa da temporada 2009 da Copa Renault Clio, disputada na manhã deste domingo (1º) em Curitiba. A vitória ficou com Rolf Gemperli, que com o resultado subiu à vice-liderança na tabela do campeonato, atrás do companheiro de equipe na W Racing e segundo colocado na corrida, José Vitte. Em terceiro terminou o pole position Rodolfo Pousa, com o catarinense Raulino Kreis em quarto e Cesare Marrucci fechando os cinco primeiros.

A sétima etapa foi movimentada do início ao fim. A largada foi autorizada somente na segunda volta, por causa dos ânimos acirrados dos pilotos, que aceleraram antes da linha de chegada. Quando foi para valer, Pousa manteve a liderança e Vitte tomou a segunda colocação do então vice-líder do campeonato, Edson do Valle. O goiano, no entanto, retomou a posição no giro seguinte, e as posições se mantiveram até a entrada programada do Safety Car na sexta volta. Neste momento, Pousa era o primeiro, com Valle em segundo, Vitte em terceiro, Rolf Gemperli em quarto e Wagner Cardoso – que largara da última posição – em quinto.

Na relargada, Valle passou a pressionar o piracicabano da M2 Competições, sempre no final da reta principal, mas sem sucesso. Enquanto isso, os cinco primeiros andavam colados por toda a pista. Na oitava volta, na curva do Pinheirinho, Wagner Cardoso roubou o quarto lugar de Gemperli em uma manobra por dentro. Dois giros depois, Cardoso ultrapassou Vitte, e no final da 12ª passagem, o vice-campeão de 2008 superou o piloto de Rio Claro.

Demonstrando ótimo poder de recuperação, Cardoso passou a pressionar Pousa pela liderança na corrida, da mesma maneira em que havia superado Gemperli e Vitte na curva do Pinheirinho. A manobra, no entanto, foi mal calculada. Os dois carros bateram, o Clio de Pousa rodou e Vitte assumiu a ponta com Cardoso, Valle, Rolf e Pousa atrás.

“Eu estava me defendendo o tempo todo, então era até difícil manter a concentração. E fazendo um traçado defensivo, você anda até um segundo mais lento. O Wagner não tinha lugar para me passar e ele acertou a roda traseira do meu carro. Isso me deu um prejuízo enorme, apesar do resultado final”, disse o piracicabano, que terminou a corrida imediatamente atrás dos pilotos que lideram o campeonato.

Wagner não demorou a passar o líder, e logo o Safety Car foi acionado. O carro de segurança entrou na pista para reordenar o pelotão na saída do ‘S’ de Alta. “O Safety Car não tinha que ter entrado lá. Eu levei um susto enorme e rodei para evitar uma catástrofe”, lembrou o vencedor Gemperli. “Isso não pode acontecer”, reclamou.

Nisso, a direção de prova puniu Wagner Cardoso com o drive-through por conduta anti-desportiva (pela batida em Pousa), no entanto o carro numeral 0 cumpriu a passagem obrigatória enquanto o carro de segurança estava na pista. Por isso, Cardoso teve que cumprir novamente a punição sob bandeira verde, como determina o regulamento.

A sete voltas do fim, outro acidente polêmico: Edson do Valle e José Vitte estavam lado a lado lutando pelo segundo lugar na reta principal. Os dois carros se tocaram e o goiano, que estava do lado de fora, atravessou a pista e bateu no guard-rail, pondo fim à sua corrida. O então vice-líder do campeonato fez um protesto à direção de prova, mas o resultado foi mantido após análise dos comissários. “Ele achou que já tinha me passado e quando foi mudar a trajetória nós nos tocamos”, narrou Vitte.

O rioclarense da W Racing se mostrava contente com o resultado, já que seu carro apresentou problemas durante todo o final de semana, além do fato de Vitte se locomover de muletas devido a uma torsão no tornozelo sofrida durante a semana. “O carro não progredia e fiz uma corrida cautelosa. Então o resultado foi maravilhoso, apesar dos toques e acidentes”, lembrou o piloto, que permanece na liderança com 127 pontos, contra 105 de Gemperli, autor da volta mais rápida da corrida. “Foi uma corrida maluca”, disse.

“Chegar em terceiro é melhor do que nada, mas poderia ter sido melhor não fosse a batida que recebi”, disse um irritado Rodolfo Pousa, que tem 104 pontos. A etapa final da temporada 2009 da Copa Renault Clio acontece no dia 29 de novembro no Autódromo de Interlagos, em São Paulo

Confira o resultado da sétima etapa:

1º) Rolf Gemperli SP), 21 voltas em 38min45s960 (média de 120,09 km/h)
2º) José C Vitte ( PR), a 0s366
3º) Rodolfo Pousa (SP), a 0s950
4º) Raulino Kreis Jr (SC), a 4s473
5º) Cesare Marrucci (SP), a 4s848
6º) Claudio Zanotto Jr (MT), a 5s193
7º) Roberto Santos (SP), a 6s216
8º) Almir Morales (SC), a 9s353
9º) Carlos Victorino (RJ), a 23s886
10º) Wagner Cardoso (PR), a 2 voltas
11º) Ydenis de Souza (SP), a 5 voltas
12º) Edson do Valle (GO), a 7 voltas
13º) Robival Silva Jr (RJ), a 17 voltas
14º) Ulisses M da Silva (RJ), a 20 voltas
Melhor Volta: Rolf Gemperli, 1min39s034 (134,31 km/h)
Fonte: CRONOMAP

Confira a classificação do campeonato após sete etapas:

1 José Vitte –127 pontos
2 Rolf Gemperli –105
3 Rodolfo Pousa –104
4 Edson do Valle –97
5 Wagner Cardoso –74
6 Cesare Marrucci –29
7 Carlos Rocha – 28
8 Ulisses Silva – 19
9 Luciano Kubrusly – 17
10 Ydenis de Souza – 16
11 Claudio Zanotto Jr –14
12 Raulino Kreis Jr – 14
13 Roberto Santos –11
14 Willians Farias e Fabio Delamuta – 6
15 Rodrigo Rocha, 4
16 Peter Gottschalk e Almir Morales, 3
17 Carlos Victorino, 2
18 Marcelo Costa, 1

Fotos: Fernanda Freixosa/Divulgação.