Ford Racing Trucks/Território Motorsport quer atrair competidores para categoria Caminhões

11 de novembro de 2009

Desde que começou a pilotar um caminhão no Rally dos Sertões 2007, o piloto e preparador paulista Edu Piano virou adepto da categoria. Não que tenha deixado de acelerar nos Carros, mas quer incentivar os competidores a experimentarem mais esta adrenalina, só que com uma máquina diferente.

Há cerca de 20 anos, Piano iniciou sua trajetória no fora de estrada como jipeiro e das provas Indoor para os ralis foi um pulo. Durante 14 anos, competiu consecutivamente na categoria Carros, mas há três temporadas decidiu estabelecer um novo desafio e começou a pilotar nos Caminhões.

Em 2002 montou a primeira F-4000 4×4 de rali do Brasil. Cinco anos depois preparou o segundo caminhão F4000 Território 4×4, a menos de um mês da largada do Rally dos Sertões. Desde então, defendendo as cores da Equipe Ford Racing Trucks/Território Motorsport conquistou ao lado do navegador Solon Mendes e do co-piloto Davi Fonseca três títulos consecutivos de Campeão na Geral dos Caminhões e na categoria T4.1 (2007, 2008 e 2009). Antes, em 2005 foi Campeão nos Carros na Geral, desta considerada a segunda maior prova off-road do mundo.

Mesmo para um piloto experiente como é, Piano teve dificuldades no início, mas garante que não é um bicho de sete cabeças. “Nos primeiros dias do Sertões 2007 foi um pouco difícil me adaptar a tocada, ao novo equipamento, a ter três pessoas e não mais duas na cabine. Mas aos poucos, a gente ganha confiança e passa a acelerar com segurança. E posso dizer que é incrível a velocidade que se alcança, já chegamos a 186 km/h e até a fazer melhor tempo que os Carros”, explica o piloto.

Apaixonado por rali, a intenção de Piano é trazer mais adeptos para o grid dos pesados, para que na temporada 2010 de Rally Cross Country a categoria esteja cada vez mais competitiva.

Segundo ele, a categoria Caminhões ainda tem um longo caminho a trilhar mas defende: “A categoria nem sempre recebe a atenção que merece. Como largamos depois dos carros, quadriciclos e motos, em provas longas como o Sertões, chegamos tarde ao parque de apoio e às vezes, somos até prejudicados com o encurtamento de percurso, porque os caminhões não passam em qualquer lugar. Mesmo assim, estou adorando esta experiência e posso garantir que quem experimentar vai aprovar também”.

Outro que aderiu aos Caminhões foi o cearense Mendes, que entrou para a equipe Ford Racing Trucks/Território Motorsport em 2006 para navegar para o irmão de Piano, Ricardo Domingues, também piloto de caminhão e Campeão Brasileiro de Rally Cross Country em 2004. Assim, o navegador vem competindo nos pesados e está muito satisfeito, principalmente pelos três títulos conquistados no Rally dos Sertões, pois está há apenas quatro anos na categoria.

“Quanto entrei para equipe não imaginava o quanto era competitivo andar de Caminhão. Mas quando realmente vi o bicho acelerar, saltar, fazer curva, passar por cada trial, superar todo tipo de obstáculo e andar tão forte ou até melhor que alguns Carros, percebi que estava na categoria certa. Não tenho dúvidas e hoje mais do que nunca, tenho certeza que fiz a opção correta”, diz o navegador que está há mais de 22 anos nas competições.

Neste sentido, Piano acredita que os competidores de rali de outras categorias podem se interessar a andar nos Caminhões e convida: “Quem quiser experimentar e pilotar um F4000 4×4 da equipe Ford Racing Trucks/Território Motorsport e só nos procurar”, finaliza.