Wellington Cirino vence a F-Truck em Curitiba

15 de novembro de 2009

Wellington Cirino (Mercedes-Benz) marca sua primeira vitória no ano e embola a disputa pelo título da temporada de 2009. Uma das melhores corridas da temporada a etapa de Curitiba foi de muitas alternâncias nas primeiras posições por quebras e punições. Com isso, os quatro pilotos que chegaram à Curitiba com possibilidades matemática de brigar pelo título do ano continuam na mesma posição, só que agora mais próximos na tabela e com a volta de Valmir Benavides (Volkswagen) à liderança do campeonato. Dos quatro, somente Cirino subiu ao pódio e a classificação do campeonato passou a ser a seguinte: Valmir Benavides (Volkswagen) na liderança com 161 pontos, Felipe Giaffone (Volkswagen) em segundo com 153, Wellington Cirino com 135 e Roberval Andrade com 134 pontos. Cirino comemorou sua permanência pela briga do título “Eu senti logo de manhã que poderia sair com uma vitória hoje. Marcamos a segunda dobradinha (com Geraldo Piquet em segundo), uma vitória merecida de toda a equipe”, contou o piloto com mais títulos na categoria.

Logo na largada, Roberval Andrade (Scania) passou seus piores momentos do final de semana em Curitiba. Na demora para encher o turbo de seu motor, sentiu uma batida forte na traseira de seu Scania, rodou e bateu de frente no muro da reta dos boxes. Na batida, sem intenção de Regis Boéssio (Volvo), a confusão poderia ser bem maior se não fosse a habilidade dos pilotos em desviar do acidente na largada. “Eu só vi aquela confusão na minha frente, tirei o pé e sai pela lateral. Talvez se não tivesse diminuído a velocidade eu estaria brigando pela liderança no início da prova”, contou Beto Monteiro (Iveco) que saiu de sétimo para fechar a prova em terceiro.

Na nona volta foi a vez de Felipe Giaffone perder a liderança da prova por problemas no motor. Ainda tentou um reparo nos boxes, mas viu que já não dava mais para recuperar. Saiu de Curitiba apenas com o ponto da pole position. Daí para frente, sobrou para seu companheiro de equipe Valmir Benavides herdar a liderança da prova e se encher de otimismo para dar um passo grande ao título do ano. Também não era um bom dia para Benavides. Perdeu três posições e na ânsia de recuperar a liderança da prova cometeu um erro difícil de ser explicado. Na relargada após o acidente de Renato Martins, Benavides acelerou antes da bandeirada verde e foi punido em 20 segundos pelos comissários da prova, caindo para a décima posição na prova. Pela falta de sorte de seus pilotos na prova, a Volkswagen pode comemorar uma grande resultado antecipado: é campeã de marcas da Fórmula Truck.

A segunda metade da prova caiu para a ABF Mercedes-Benz administra e marcar sua segunda dobradinha do ano (a outra foi em Fortaleza). Completaram o pódio, Vignaldo Fízio (Mercedes-Benz) em quarto e Fred Marinelli (Iveco) em quinto. Boas atuações em Curitiba também deram destaques aos pilotos Adilson Cajuru (

Fotos: Orlei Silva/Divulgação.