Delegação brasileira já está na Malásia para o Sangari International GP

17 de novembro de 2009

Seis jovens pilotos brasileiros desembarcaram nesta segunda (16) na capital da Malásia, Kuala Lumpur, para realizar um sonho, o de competir no Exterior. Eles disputam, no próximo final de semana, o Red White Sangari International Kart Grand Prix, que acontece no Sepang International Kart Circuit, no mesmo complexo em que está localizado o circuito que anualmente recebe o GP da Malásia de Fórmula 1. Localizada na área metropolitana da capital, Sepang também é sede do Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur. A participação brasileira na competição é uma premiação oferecida pelo Grupo Sangari, multinacional da área da educação presente em 16 países e que tem se destacado no Brasil por projetos inovadores elaborados com a participação de especialistas em diversas áreas do ensino.

A premiação foi por mérito, de acordo com o desempenho dos pilotos na Copa Brasil de Kart, realizada no dia 11 de outubro em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador (BA). O campeão de cada categoria, mais um piloto convidado, ganharam o direito de disputar a competição na Malásia. A iniciativa é inédita no kartismo nacional e nasceu de um acordo entre a Reunion Sports e a Comissão Nacional de Kart da Confederação Nacional de Automobilismo (CBA).

“É uma iniciativa que valorizamos muito, pois se trata de uma grande oportunidade para estes pilotos não só de competir no Exterior e ter uma experiência internacional, mas para também permitir a estes jovens o crescimento e a evolução como pessoas. É uma chance única”, comemorou Binho Carcasci, membro da Comissão Nacional de Kart (CNK), que irá dirigir a delegação na Malásia.

Pilotos – Com idades entre 10 e 22 anos, cinco dos seis pilotos terão nos 1.250 do traçado de Sepang a sua primeira experiência no kartismo internacional. O sexto competidor, convidado pela Sangari, é Rafael Suzuki, o mais experiente do sexteto. “Vou servir de guia para a garotada”, brincou Suzuki, que já competiu no autódromo de Kuala Lumpur em 2007, pela Fórmula 3 Asiática e este ano ficou em quarto lugar (com seis pódios e uma pole position) no Campeonato Alemão de F3. “Pretendo ajudá-los com experiência e do melhor jeito possível. Estamos na Malásia como uma equipe, então a meta é fazer todos andarem bem, principalmente os mais novos”, lembrou.

“É cedo para fazer uma projeção, mas como em qualquer corrida, a idéia é se adaptar o mais rápido possível. Tudo vai se basear em como começarmos o trabalho. As pessoas que nos acompanharão são competentes”, disse Rafael, que destacou o calor que faz no país asiático. “É um país completamente diferente do Brasil. A umidade é muito alta e isso pode ser uma dificuldade para a garotada. Dizer que faz calor é pouco: parece uma sauna ao ar livre”, comparou Suzuki, que disputará a categoria senior.

Enquanto Rafael Suzuki é o mais experiente dos seis, Giuliano Raucci é o mais jovem dos competidores brasileiros. Com dez anos, o piloto foi vice-campeão brasileiro da categoria mirim em 2007, campeão do GP Brasil no mesmo ano e da Copa Brasil. Bicampeão do Campeonato Paulista da Granja Viana, Raucci se diz ansioso. “Eu quero representar muito bem o Brasil e fazer o melhor que puder. A idéia é ganhar experiência para as próximas corridas, porque essa competição na Malásia vai me dar muita experiência. Quero aprender bastante correndo em outro país, em outra pista e contra outros pilotos”, afirmou.

Assim como Raucci, Pietro Rimbano, de 11 anos, disputará a categoria Micro Max. “Não vai ser fácil, mas quero chegar entre os três primeiros no final. O equipamento é novo para nós, então teremos que aprender bastante coisa. Vou fazer o máximo para voltar mais forte”, contou Pietro, campeão paranaense, brasileiro e vice-campeão paulista na cadete.

Victor Franzoni, de 14 anos, disputará a categoria Junior e também estreará em pistas estrangeiras. “Estou ansioso, pois vai ser minha primeira experiência fora do país. Tudo vai ser novidade, mas espero passar bem pelas baterias eliminatórias e chegar na final, para buscar um lugar entre os dez melhores”, contou o paulista, que corre desde 2005 e foi campeão da Copa Brasil em Lauro de Freitas, também na Júnior. “Vai ser uma ótima experiência, conhecer outra pista, outro país, treinar o idioma e conhecer novos costumes”.

Dois anos mais velho, Matheus Protti disputará a categoria Senior no Red White Sangari International Kart GP. “A idéia é pegar experiência, mas sem esquecer de andar forte desde o início”, destacou. “Estou tranquilo quanto à competição, mas quero aprender ao máximo, pois esta oportunidade vai agregar experiência e conhecimento, e isso deve ajudar muito no prosseguimento da carreira”, disse.

Com currículo cheio de títulos, Vinicius Perdigão tem 19 anos e, assim como Protti e Suzuki, correrá na Senior e já vê adiante. Para ele, sair do país também será uma forma de mostrar talento visando uma oportunidade em outras categorias do automobilismo. “O campeonato será de alto nível e queremos mostrar que somos talentosos. Além disso, já estou pensando em correr de fórmula e esta pode ser uma boa oportunidade”, contou. Vivendo em Luis Eduardo Magalhães (BA), Vinicius foi campeão da Copa Brasil deste ano e não vê o calor como um fator complicador. “Tenho corrido muito em Brasília, Goiás e Tocantins. E, morando na Bahia, acho que o calor não será problema, pelo menos para mim”, afirmou.

A programação do Red White Sangari International Kart Grand Prix será aberta nesta sexta-feira (20) com a realização dos primeiros treinos e baterias eliminatórias. A grande final acontece no domingo (22).

Fotos:Bruno Terena/Divulgação.