Coluna Paulo Valiengo:Cacá Bueno conquista o trícampeonato no mítico Autódromo de Tarumã

23 de novembro de 2009

Acompanhe mais uma coluna escrita por Paulo Valiengo.

A derradeira corrida da Stock Car em Tarumã

Olá, moçada!

No último domingo (22), o carioca Cacá Bueno conquistou o seu terceiro título de campeão brasileiro de Stock Car, numa prova tumultuada que aconteceu no espetacular e veloz circuito do Autódromo de Tarumã, em Viamão, na grande Porto Alegre (RS). Depois das punições impostas pelos comissários desportivos, Cacá Bueno acabou ficando com a terceira posição e o pódio foi também formado por seu irmão Popó Bueno em segundo, e, com o ex-fórmula Um Luciano Burti, que venceu sua primeira corrida na categoria.

A corrida foi realizada com a pista úmida, existindo algum acumulo de água em certos pontos perigosos da pista. Como sempre acontece em Tarumã, muitos carros escaparam na curva Um, no Tala Larga e na difícil curva Nove. Cacá confirmou suas qualidades de grande campeão e Tarumã comprovou por que é o mais rápido e perigoso circuito do Brasil.

Tarumã é sem dúvida o circuito predileto dos pilotos arrojados e destemidos, com um traçado desafiador e extremamente técnico. A maioria dos circuitos atuais, principalmente em função do exemplo da fórmula Um, são travados e sem graça, sendo a segurança o fator primordial, como se não houvesse um risco constante e calculado no automobilismo. O próprio tri-campeão Cacá Bueno, elogiou o traçado de Tarumã, após ter conquistado a pole position:

“Tarumã é uma pista muito prazerosa e desafiadora. Deixar de correr em Tarumã é triste, mas é o caminho natural porque a melhor pista não se modernizou, sem estrutura para as equipes, para os pilotos, jornalistas e principalmente para o publico”.

Aliás, é preciso registrar que esta foi a última corrida da categoria Stock Car em Tarumã, exatamente 30 anos depois da prova inaugural, que aconteceu no dia 22 de abril de 1979, neste mesmo autódromo, onde dezenove Chevrolets Opala modificados alinharam para a primeira etapa do novo campeonato brasileiro.

Os mais importantes pilotos do automobilismo nacional estavam presentes, Affonso Giaffone Júnior, Paulo Gomes, Ingo Hoffmann, que voltava da Fórmula 1, Raul Boesel, Alencar Júnior etc. O pole position foi João “Capeta” Palhares e o vencedor foi Affonso Giaffone Júnior, com o Opala 4.100 nº 26 preparado pelo grande ex-piloto Jayme Silva.

O paulistano Jayme Silva, um dos maiores pilotos do automobilismo brasileiro, foi quem venceu a prova de inauguração de Tarumã, em 8 de novembro de 1970, a bordo de um protótipo Fúria Alfa Romeo GTA (foto), em minha opinião o carro de corridas mais bonito construído até hoje no Brasil, depois de um duelo memorável com outro gigante do automobilismo nacional, Luizinho Pereira Bueno, o Peroba, que chegou na segunda colocação com um protótipo Binno.

Jayme Silva que como preparador conquistou inúmeros títulos na Stock Car, hoje em dia continua trabalhando na preparação, na categoria Pick Up Racing, me contou que como chovia sem parar durante os treinos, e, como o Fúria era um carro muito leve que aquaplanava com facilidade, ele colocou alguns sacos de 5 quilos de areia, no interior do carro, que serviram como lastro e facilitaram a pilotagem na pista escorregadia.

Além disso, teve o pára-brisa quebrado logo na primeira volta dessa corrida em Tarumã, mas modestamente disse que teve a seu favor, os três fatores que ele acha fundamental para uma vitória, que são: sorte, muita sorte e bastante sorte.

O fator sorte realmente ajudou o competente Cacá Bueno a conquistar o título de tri-campeão, que certamente fará parte da história deste circuito fantástico de Tarumã.

É isso aí.

 Até a próxima.

Escreva para o colunista: paulinhoxx@yahoo.com.br
visite: paulovaliengocomunicacao.blogspot.com

*A coluna publicada neste site expressa a opinião de seu autor
Fotos:Duda Bairros/Arquivo Paulo Valiengo/Divulgação.