Notícias do Dakar, por Carlos Lua Cintra Mauro – 01

2 de janeiro de 2010

Pontapé inicial

Buenos Aires, Argentina, 1º de janeiro – Às quatro da tarde desta sexta feira especial em Buenos Aires o ano de 2010 nem bem começou e já parou. Parou e seguiu em câmara lenta que era para ninguém perder nada. Era o mínimo necessário que se esperava de um Novo Ano em respeito ao momento tão anunciado, à necessidade de deixar que cada um dos mais de 600 concorrentes e 600 mil espectadores estivesse na largada tão esperada, neste momento tão anunciado. Daqui pra frente o Dakar continua ligado a todos pelo cordão umbilical do satélite, integrado mais do que nunca com a Internet, sorvendo nas fontes das rádios e tomando forma nas imagens das TVs. Continua dentro do pensamento de cada um dos concorrentes que precisam se superar todos os dias, todos os instantes e continua também nos desejos de boa sorte de todos nós. Só de vocês estarem aqui na largada já são vencedores.

Olha a Seleção VW

No estilo de foto imortalizada pelo futebol, os 10 (Pilotos e Co-Pilotos Oficiais VW) junto com o Chefe de Equipe Kris Nissen e com o Dr. Ulrich Hackenberg (Membro do Conselho da Volkswagen e responsável por “Desenvolvimento”) são a seleção favorita para esse 32º Dakar. Público e crítica parece que já escolheram a esquadra que com dois alemães, dois espanhóis, dois sul-africanos, dois brasileiros, um norte americano e um súdito do Qatar e, comandada por dois alemães, tem jinga, jogo, tática e técnica para defender com honra o título de 2009 e vencer o bi-campeonato.

Palavra do Kris Nissen

Prudentemente, na festa de final de ano junto a toda a Equipe (total de 100 pessoas, mas só 80 na festa, já que tem gente já deslocada para os próximos dois acampamentos) o Kris Nissen insistiu: “Tudo foi feito na preparação para conservar o título, agora está tudo nas mãos das pessoas e do inesperado. Como sempre acontece no Dakar.” Maurício Neves e Clécio Maestrelli estão no espírito e acrescentaram “Para nós é um sonho estar aqui e estamos prontos para ajudar a Equipe a vencer.”

Onde o Dakar vai a Amarok vai atrás

A Armada Amarok da Imprensa já está equipada. Em cada uma 3 Bancos de Competição com cintos de 4 pontos, um telefone celular argentino, um telefone satelital, 3 barracas, 3 sacos de dormir, 3 colchonetes, Mapas (feitos pela VW Motorsport usando o Google Maps em folha A4), Livro de Bordo, Repelente de Mosquitos, Protetor Solar, Vouchers para os eventuais hotéis do percurso, água, barras de cereias, caixa de primeiros socorros, sinalizadores, cintas, ferramentas, tudo mesmo. Agora é enfrentar o trajeto, assim que a multidão se dispersar.

Por: Carlos Lua Cintra Mauro: “Ao pé do Obelisco na Av 9 de Julio em uma Buenos Aires que parece estar toda aqui. O resto da cidade está vazio, parado como convém para um dia 1º do ano”.

Fotos: Divulgação VW.