Nordeste tem a segunda maior participação na Competição Baja

30 de janeiro de 2010

O Nordeste terá a sua maior participação na Competição Baja SAE BRASIL-PETROBRAS, desde que disputou pela primeira vez em 1996. Sete dos nove Estados da região possuem equipes inscritas na competição: Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. No 16º ano, a competição de engenharia será realizada entre os dias 25 e 28 de fevereiro, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, SP.

Ao todo, estão inscritas 66 equipes (15 do Nordeste), compostas por universitários, que aceitaram o desafio proposto pela SAE BRASIL: projetar, buscar patrocínios e construir carros off-road, denominados Baja SAE, para serem testados por especialistas da indústria da mobilidade. Além da avaliação de projeto (relatórios e apresentação), durante a competição os carros serão submetidos a testes de tração, aceleração, velocidade máxima e um enduro de resistência com quatro horas de duração.

As 15 equipes do Nordeste (foram 11 em 2009) representam 13 instituições de ensino da região. Sergipe será representado pela primeira vez, com a equipe Serbaja, formada por 13 alunos da Universidade Federal de Sergipe.

O Nordeste será representado ainda por alunos da Universidade Federal da Paraíba, Instituto Federal da Paraíba, Universidade Federal de Campina Grande (PB), Universidade Federal do Ceará, Universidade de Fortaleza, Instituto Federal do Piauí e Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Além do Nordeste, a competição reunirá equipes de Brasília, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pará, Paraná, Santa Catarina e São Paulo.

Os Baja SAE são protótipos de estrutura tubular em aço, monopostos, para uso fora-de-estrada, com quatro ou mais rodas e devem ser capazes de transportar pessoas com até 1,90m de altura, pesando até 113,4 kg e motor padrão de 10 HP. Os sistemas de suspensão, transmissão, freios e o próprio chassi são desenvolvidos pelas equipes, que têm, ainda, a tarefa de buscar patrocínio para viabilizar o projeto.
Foto: Companhia da Imprensa/Divulgação.