Luiz e Cris Facco finalizam Rally Internacional de Curitiba com pódio

7 de março de 2010

Após dois dias de prova, o Rally Internacional de Curitiba terminou neste sábado (6). Como resultado, a equipe Acelera Siriema de Luiz Facco e Cris Facco, cumpriu o objetivo de finalizar todas as Especiais com o carro inteiro e ainda, garantiu o segundo lugar no pódio na categoria A6 do Sul-Americano de Rally (Codasur), com o tempo de 2h17m59s.

A dupla ainda brigava pelo terceiro lugar na categoria 206 da Copa Peugeot, após virar duas especiais com o terceiro (SS11 – Especial Nobre) e segundo tempos (SS13 – Especial Quatro Barras). Mas um atolamento durante o último trecho cronometrado, fez a equipe perder quatro preciosos minutos e acabou caindo duas posições na classificação, terminando em sexto lugar na 206.

“Foi uma pena o carro ter atolado na última especial, porque não fossem os quatro minutos perdidos, nosso resultado teria sido bem melhor, mas rali tem destas coisas. Hoje (6) o piso estava escorregadio, perigoso, intercalando trechos molhados e secos e com especiais bem técnicas e difíceis que exigiram bem mais navegação que sexta”, avalia o piloto Facco, que finalizou ainda com a 18ª colocação no IRC e o 14º lugar no CBR.

A chuva, que caiu durante a madrugada na região de Campina Grande do Sul (PR), mudou o cenário da disputa, que danificou o piso e obrigou a organização a cancelar três das oito Especiais por falta de segurança. Foram canceladas as SS9 e SS12 Rio Pesqueiro e também o Super Prime que somava pontos para a SS15, ou seja, das 15 Especiais da programação, 12 valeram.

O Rally Internacional de Curitiba computou pontos para quatro campeonatos: a segunda etapa do Internacional Rally Challenge (IRC), a abertura da Copa Peugeot de Rally de Velocidade, o Sul-Americano de Rally (Codasur) e o Brasileiro de Rally (CBR). 49 duplas se inscreveram, mas várias ficaram pelo caminho e tiveram de abandonar ou por acidente ou em consequência de problemas mecânicos.

Luiz e Cris Facco estrearam oficialmente a nova formação nesta prova e tinham o desafio de enfrentar a adaptação entre piloto e navegador em meio a um duro rali, que mesclou grandes distâncias, piso perigoso e muita competitividade entre grandes nomes do Rally de Velocidade nacional e internacional. Foi um fim de semana de aprendizado.

“Começamos a melhorar a sincronia neste segundo dia e assim ganhei confiança para acelerar mais em alguns trechos. Mas tivemos dificuldades e foram dois dias de aprendizado e isto tende a melhorar nas próximas provas. Já temos a abertura do Paulista de Velocidade no final do mês e certamente para na segunda etapa da Copa Peugeot, a Cris estará mais preparada”, explica Facco.

Já Cris, que assumiu a navegação em todas as provas de Rally de Velocidade, saiu deste certame em terras paranaenses, mais confiante. “Para mim a experiência foi muito positiva, tipo um curso intensivo, de grande proveito. Neste segundo dia, criamos uma estratégia, Facco me deu algumas dicas para melhorar nosso desempenho e foi bom. Apesar de ter sido uma prova meio atípica, porque envolvia vários campeonatos, o ambiente é legal e fui bem acolhida”, afirma a navegadora.

A dupla vencedora do Rally Internacional de Curitiba/IRC foram os ingleses Kris Meeke/Paul Nagle, enquanto na Copa Peugeot quem levou a melhor foi Marcos Tokarski / Kana Ribeiro (207 Super), Emerson Destro / Sérgio Avallone (207 Master) e Luciano Fleck / Kana Ribeiro (206). Já no CBR, Rafael Túlio/Cesar Valandro (Super N) e Eduardo Scheer/ Geferson Pavinatto (N4), dupla esta que também foi a mais rápida na Codasur.

Fotos: José Mário Dias/Peugeot Sport/Fabio Davini/Peugeot Sport