Átila Abreu chega em segundo e o estreante Gustavo Sondermann em décimo

28 de março de 2010

Palco da prova de abertura da  Stock Car, o Autódromo de Interlagos (São Paulo) viu neste domingo (28/3) a vitória de Max Wilson (Eurofarma RC/C), seguido de Átila Abreu (AMG Motorsport/3M/Poliron) e Nonô Figueiredo (Boettger), que completou o primeiro pódio da temporada 2010. O atual campeão Cacá Bueno (Red Bull) foi o autor da volta mais rápida (1min39s122). “Só o fato de terminar a corrida pontuando já foi bom. Subir no pódio logo na primeira corrida conseguindo meu melhor resultado na carreira foi excelente”, comemorou o segundo colocado, mais jovem (22 anos) piloto da categoria.

Largando na pole position, Cacá Bueno liderou a prova até o momento do reabastecimento, quando Max Wilson, que vinha em segundo, contou com um bom trabalho de box e assumiu a ponta, com Átila Abreu em terceiro. Logo em seguida o campeão teve um pneu furado e perdeu muito tempo para retornar aos boxes. Com isso, o piloto revelação da categoria pulou para segundo e ainda estabeleceu a segunda volta mais rápida da competição, com 1min39s488.

“O meu carro falhava muito na primeira parte da corrida por causa de um defeito na bomba de combustível. Por isso, no pit stop demoramos um pouco para abastecer com mais etanol para ver se eliminávamos o problema”, explicou. “Só que isto persistiu até o final, mas o equilíbrio do carro melhorou com o novo jogo de pneus”, explicou Átila depois que desceu do pódio.

Melhor estreante da corrida, Gustavo Sondermann fez uma largada espetacular e ganhou três posições na primeira volta, realizando boas disputas por posição e se mantendo entre os 10 primeiros até a metade da prova. Após as paradas para reabastecimento, Gustavo perdeu algumas posições e fez uma brilhante corrida de recuperação, fazendo nada menos que oito ultrapassagens. “O carro não tracionava bem no começo. Depois do pit stop, trocamos os quatro pneus e o carro foi ficando competitivo”, apontou o piloto da AMG Competições/3M/Poliron que pontuou em sua primeira competição na Stock Car. “O importante é que ganhei quilometragem fazendo a corrida toda, aprendi muito e nas próximas etapas viremos melhor ainda”, festejou.

Quem teve motivos para comemorar foi Ingo Hoffmann, Diretor Esportivo da AMG Competições, que teve seus dois pilotos pontuando entre os dez primeiros colocados. “Foi um excelente início de temporada. Só poderia ser melhor se não tivéssemos que fazer paradas um pouco mais longas. O Átila foi perfeito e conquistou com méritos o segundo lugar. O Gustavo merecia terminar em sexto, sem não fossem os pequenos problemas no pit. Ele foi muito bem, não errou, não se meteu em confusão, fez tudo direitinho. É uma grande promessa”, elogiou o doze vezes campeão da Stock Car.

Fernanda Freixosa/Vicar
Clique na imagem para fazer o Download…
Largada da primeria etapa
Alta | Web

Copa Caixa Stock Car: Max Wilson vence a primeira disputa da temporada 2010

Depois de uma disputa acirrada com Cacá Bueno, o piloto da Eurofarma alcançou a liderança da prova e conquistou a vitória em Interlagos

São Paulo, 28/03/10 – Max Wilson, da Eurofarma RC (Chevrolet), foi vencedor da primeira etapa da Copa Caixa Stock Car ao completar as 27 voltas no circuito de Interlagos com o tempo de 48min01seg347. O piloto de 37 anos impôs ritmo forte, e fez uma disputa muito acirrada com Cacá Bueno pela liderança da prova. O segundo lugar ficou com Átila Abreu, da AMG Motorsport(Chevrolet) marcando 48min08seg448, seguido de Nonô Figueiredo, da Cosan Mobil Super Racing, (Chevrolet), com o tempo de 48min13seg761. Nonô, aliás foi um dos destaques da disputa, pois largou em 21º e fez uma excelente prova, ultrapassando seus concorrentes e conquistando um lugar no pódio. A etapa reuniu 26 mil pessoas e a segunda prova da Copa Caixa Stock Car será no dia 11 de abril, em Curitiba.

Max largou na segunda posição, e desde as primeiras voltas, mostrou muita determinação em buscar a ponta. Quando assumiu a liderança, durante o reabastecimento de Cacá, soube manter bom desempenho. Quando foi para o boxe, conseguiu voltar à frente de seu oponente graças ao bom trabalho de sua equipe. E mesmo pressionado por Cacá Bueno administrou bem e cruzou em primeiro.

Cacá, por sua vez, estava com um bom ritmo, mas teve problemas durante a corrida. No reabastecimento, acabou perdendo muito tempo, mesmo assim voltou em segundo, atrás de Max Wilson. Depois, com um dos pneus traseiros furado, teve de retornar aos boxes, perdendo muitas posições, e voltando à pista na décima posição.

Com um carro veloz, Max Wilson conseguiu administrar suas posições no grid e aproveitou todas as oportunidades para conquistar a vitória. “A corrida foi boa e meu carro estava competitivo. Desde os treinos foi feito um grande trabalho para que eu pudesse atingir o meu objetivo de manter meu carro rápido durante toda a prova. Arrisquei ultrapassagens em cima de Cacá e procurei não abrir espaço desde a largada, mas como ele teve problemas com um pneu, aproveitei para assumir a liderança. Depois foi só manter o ritmo, já que a distância (cerca de 6 segundos) para o Átila Abreu estava bem tranquila. Estou muito contente com o resultado. Começar o ano no pódio é um grande estímulo para mim e minha equipe que, como sempre, fez um excelente trabalho”, explicou o piloto vencedor.

Apesar de dificuldades com seu carro, Átila Abreu fez uma prova de superação e conseguiu começar o campeonato com 20 pontos. “Viemos de um final de semana não muito bom, mas conseguimos reverter na tomada de tempos e largar em uma boa posição. Meu carro apresentou um problema desde os treinos desta sexta, na pressão do combustível. Por conta disso, na prova, decidimos colocar todo o combustível e mesmo assim ele falhava. Mas mesmo assim a equipe trabalhou bem e está de parabéns, salientou o segundo colocado.

Já Nonô Figueiredo custou acreditar na conquista da terceira posição. “Para quem largou em 21º e só tinha objetivos de pontuar, não imaginava chegar em terceiro. Estar no pódio é algo que há tempos não acontecia comigo. As novidades deste ano criaram variáveis e por isso, utilizei todos os recursos que eu tinha para impor meu ritmo. Fiz uma boa largada, consegui avançar posições e, quando o final da prova se aproximava, poupei o carro por conta da boa distância dos adversários,” comemorou o piloto da Cosan Mobil Super Racing.

A prova contou com alguns toques, giros e acidentes. Popó Bueno, por exemplo, foi tocado por Duda Pamplona, e ao girar, acabou causando um pequeno acidente, sendo necessária a entrada do safety car, que entrou na volta 2 e permaneceu por apenas uma volta. Ricardo Zonta também não teve sorte em sua estréia pela RZ Corinthians Motorsport, e acabou saindo da disputa depois de bater de frente em um dos muros de proteção.