Thiago Marques acredita que Stock Car viverá dia de Fórmula Indy no Velopark

28 de abril de 2010

Devido à configuração do autódromo localizado em Nova Santa Rita, a 30 km de Porto Alegre, a área das garagens ficará separada do local onde serão realizados os pit stops. As trocas de pneus e reabastecimento serão efetuados na pista onde acontecem as provas de arrancada no complexo.

“Será uma coisa bem Indy, mesmo, pois não teremos todos os acessórios da equipe por perto, como acontece em autódromos tradicionais. Cada equipe terá um espaço demarcado e terá de levar seus equipamentos da garagem para o pit, que não passa de um muro e uma faixa de rolamento de concreto”, conta Thiago Marques (Grupo Qualicorp/ Cimed/ Alpina/ Tek Bond).

“Apesar de ser algo bem simples, acredito que será bastante seguro, pois a área é muito ampla e as equipes não precisarão ficar amontoadas, sem contar que o número de integrantes no local será reduzido. O problema será se você bater ou danificar o carro, pois aí você vai precisar de um trabalho mais complexo, que só consegue ser feito com todas as peças, na garagem”, continua o paranaense, que corre ao lado de Rodrigo Navarro, da Copa Montana, na Qualicorp Racing.

Outra coisa que remete bastante aos circuitos ovais norte-americanos é a localização de arquibancadas fixas bem atrás da pista de arrancada. Ou seja: os pilotos verão público dos dois lados da pista durante suas paradas. “Será diferente! O único lugar que vejo isso acontecer é Indianápolis. Com certeza, é um charme a mais e um atrativo para quem quiser vivenciar de perto todas as emoções de uma corrida de Stock Car”, completou Thiago.

Foto: Fernanda Freixosa/ Vicar