Luciano Burti e David Muffato completaram poucas volta no Velopark

30 de abril de 2010

Os pilotos encontraram exatamente o que esperavam no primeiro dia de atividades da história da Stock Car no Velopark, autódromo que será inaugurado oficialmente neste fim de semana, com a terceira etapa da temporada 2010. Um traçado curto, com pouco mais de dois quilômetros de extensão, com retas longas e freadas fortes – características que podem trazer uma corrida interessante no domingo (2), com largada marcada para 11h05.

“É uma pista curta, pequena, diferente do que estamos acostumados. Mas ao mesmo tempo é bem legal. Foi excelente o que fizeram aqui em termos de estrutura, embora ainda tenha uma ou outra coisa para ser feita, além do projeto de aumentar a pista, que já existe. Por enquanto ela tem muitas curvas de baixa, mas tudo o que precisa para proporcionar uma corrida interessante”, analisou Luciano Burti, que utilizou o treino extra para adiantar o trabalho de sexta-feira (30).

“Alguns pilotos se concentraram em andar bastante para aprender a pista. Os mais rápidos completaram 28 voltas, eu fiz metade disso, fiz 14. Isso porque nossa preocupação foi preparar o carro para o restante do fim de semana. Acabei não andando tanto, mas o foco hoje era preparar o carro e amanhã começar a mexer em acerto”, acrescentou Luciano Burti, que terminou a sessão em 22º. O mais rápido foi Átila Abreu.

David Muffato, que ficou em 32º, superou um mal estar para participar dos primeiros treinos no Velopark: ele sofreu com uma indigestão durante a madrugada e teve poucas horas de sono antes do embarque para Porto Alegre, cidade distante cerca de 30 km do autódromo, que fica em Nova Santa Rita (RS). “Cheguei e fui direto para a pista. Para mim, foi só preparar o carro para amanhã”, contou o piloto, que participou das atividades e foi direto para o hotel, se recuperar fisicamente.