Mercury fecha no fim do ano

3 de junho de 2010

Mark Fields, presidente da Ford das Américas, anunciou dia 2 de junho, em Detroit, que a Ford Motor Company vai descontinuar, no quarto trimestre de 2010, a produção da sua tradicional marca Mercury, em atividade há 71 anos nos Estados Unidos.

As vendas da marca, tipicamente americana, caíram 75% no ano passado em relação ao ano 2000, quando comercializou um volume de 359.143 veículos. Nesse ponto, a empresa se enquadrou na estratégia da Ford, desde que Alan Mulally assumiu a presidência em 2006.

Sua logística de gestão é o foco na marca Ford. Pelo mesmo motivo, a empresa se desfez de marcas tradicionais e de prestígio que constavam de seu portfólio, mas que precisaram ser sacrificadas em nome da recuperação financeira do grupo.

O executivo divulgou, também, novos planos para a expansão da Lincoln, outra marca da Ford Motor Company, com uma gama de sete novos veículos para os próximos quatro anos o que inclui um novo carro compacto desenvolvido pela empresa.

Desenhado e construído exclusivamente pela Lincoln, o novo carro utilizará a mesma plataforma do Ford Focus 2011, dentro do conceito de plataformas globais, instituído pela Ford.

A decisão final de descontinuar a produção da Mercury foi aprovada pelo Conselho de Administração da Ford no mesmo dia da fala de Mark Fields à imprensa.