Lewis Hamilton vence corrida "dos pneus" no Canadá

13 de junho de 2010

Chuva? Combustível? Freios? Nada disso! O grande vilão de pilotos e equipes no GP do Canadá foi o pneu. O excessivo desgaste da borracha deu a tônica da oitava etapa da temporada, disputada em Montreal. Largando na pole-position, o inglês Lewis Hamilton foi o que melhor resistiu aos problemas de desgaste para vencer sua segunda corrida consecutiva na temporada. A vitória para o inglês foi especial, já que Montreal foi palco de sua primeira vitória na Fórmula 1, em 2007.

A McLaren, inclusive, pode comemorar sua grande fase no mundial, com Jenson Button cruzando a linha de chegada em segundo, completando a dobradinha prateada. O espanhol Fernando Alonso, um dos destaques do fim de semana, fechou o pódio com sua Ferrari.

Na sequência aparece a dupla da Red Bull, que pela primeira vez no ano viu sua superioridade realmente colocada em xeque dentro da pista, sem nenhum problema mecânico para justificar a derrota. Em uma grande corrida, o alemão Nico Rosberg foi o sexto com sua Mercedes GP, seguido pelo polonês Robert Kubica, da Renault.

Também destaque da corrida, Sebastian Buemi foi o oitavo colocado na prova. Os pilotos da Force India, Vitantonio Liuzzi e Adrian Sutil, fecharam a zona de pontuação. Em 11°, Michael Schumacher perdeu duas posições na volta final, quando escapou para a grana na disputa com Liuzzi, perdendo também a posição para Sutil.

O melhor brasileiro na corrida foi Rubens Barrichello, que terminou em 14º, uma posição à frente de Felipe Massa, que se envolveu em dois toques: com Liuzzi na largada, e com Schumacher nas voltas finais, quando disputava a nona colocação. Lucas di Grassi foi o 19° e Bruno Senna abandonou.

Começo agitado

O início do GP do Canadá foi bastante movimentado. Na largada, as primeiras posições foram mantidas, enquanto mais ao fundo Felipe Massa se envolvia em um toque com o italiano Vitantonio Liuzzi, da Force India. Com o incidente, o piloto da Ferrari foi obrigado a antecipar sua primeira parada nos boxes, complicando sua corrida.

Nas posições da frente, pintavam como destaque o australiano Webber, que depois de largar na sétima colocação e ganhar duas posições na largada, fez uma importante ultrapassagem sobre Button, ganhando a quarta colocação.

Quem também apareceu com muito destaque nas voltas iniciais foi Sebastian Buemi, da Toro Rosso, andando entre os primeiros. Depois de largar de 14º, Michael Schumacher também pulou bem, subindo de 13º no grid para a zona de pontuação. Surpresa era ver Heikki Kovalainen, de Lotus, andando na zona de pontuação na primeira parte da corrida – resultado de um início de prova conturbado.

Questão principal

O ponto mais importante da corrida foi o fator pneu. Como previto pela Bridgestone, os compostos não resistiram ao abrasivo asfalto de Montreal, exigindo um elevado número de paradas por equipe.

Depois de sete voltas, os pneus macios de Hamilton não rendiam mais, permitindo um início de ataque de Vettel. Os compostos duros de Alonso, em terceiro, também estavam bastante desgastado, o que permitiu a aproximação do Webber.

Então, Hamilton e Alonso iniciaram a sequência de paradas da corrida. Apesar do cenário apontar para um domínio da Red Bull, a situação do pneu não preservou ninguém, e logo os pilotos da equipe dos energéticos entrou na dança dos pits. Webber apenas parecia uma exceção.

Com um pouco mais de meia corrida disputada, a maioria dos pilotos já havia feito dois pits. Alguns até três paradas. Apenas um “sobrevivente” resistia na pista com um pit, depois de 50 voltas completadas: era o líder do mundial Webber.

Mas, então, como era de se esperar, subitamente o pneu do carro do australiano foi embora. Hamilton foi para cima de ganhou a primeira colocação. Antes mesmo de perder o segundo posto para Alonso, o piloto da RBR entrou no pit, caindo para a quinta colocação. Bom para Hamilton e Alonso, que voltaram ao posto de protagonistas da corrida.

Em segundo, o espanhol da Ferrari começou a perder rendimento e Button conseguiu encostar. Então, o inglês se aproveitou quando Alonso foi atrapalhado por Karun Chandhok, da HRT, e ganhou a posição, garantindo a segunda dobradinha consecutiva da McLaren.

O campeonato

Com o resultado deste domingo em Montreal, o líder do campeonato é Hamilton, com 109 pontos somados, seguido pelo companheiro Button, com 106.

A Fórmula 1 volta dentro de duas semanas, no dia 25 de junho, com os primeiros treinos livres para o GP da Europa, disputado em Valência, na Espanha.

Confira o resultado do GP do Canadá:

1) Lewis Hamilton (ING/McLaren)
2) Jenson Button (ING/McLaren)
3) Fernando Alonso (ESP/Ferrari)
4) Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
5) Mark Webber (AUS/Red Bull)
6) Nico Rosberg (ALE/Mercedes GP)
7) Robert Kubica (POL/Renault)
8) Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso)
9) Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India)
10) Adrian Sutil (ALE/Force India)
11) Michael Schumacher (ALE/Mercedes GP)
12) Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso)
13) Nico Hulkenberg (ALE/Williams)
14) Rubens Barrichello (BRA/Williams)
15) Felipe Massa (BRA/Ferrari)
16) Heikki Kovalainen (FIN/Lotus)
17) Vitaly Petrov (RUS/Renault)
18) Karun Chandhok (IND/HRT)
19) Lucas di Grassi (BRA/Virgin)
OUT) Timo Glock (ALE/Virgin)
OUT) Jarno Trulli (ITA/Lotus)
OUT) Pedro de la Rosa (ESP/BMW Sauber)
OUT) Bruno Senna (BRA/HRT)
OUT) Kamui Kobayashi (JAP/BMW Sauber)

Por Giovanni Romão

Fonte: F1Mania. net – redacao@f1mania.net
Foto:Equipe McLaren Vodafone-F1