Sétimo em Iowa, Meira diz que A.J. Foyt é “equipe B com orçamento C”

21 de junho de 2010

Pela segunda vez seguida, Vitor Meira integrou o grupo dos 10 melhores numa prova da Fórmula Indy. O brasileiro da A.J. Foyt Racing conquistou a sétima posição na oitava etapa do campeonato, disputada neste domingo (20) no oval da cidade de Newton, em Iowa. A corrida foi marcada por uma dobradinha de pilotos do país, com Tony Kanaan, da Andretti, levando o carro da Andretti à vitória, logo à frente de Helio Castroneves, da Penske.

“Foi outro fim de semana bom”, resumiu Meira, modesto. “A equipe ainda tem muito o que fazer, mas o caminho está certo, todo fim de semana a gente está andando bem, está aprendendo um pouquinho mais, já estamos conseguindo ficar consistentemente entre os 10 primeiros”, avalia o brasiliense, que largou em 13º. “Nossa equipe tem orçamento C e já está colhendo resultados de uma equipe B. A melhora é visível e gradativa”, ele reforça.

Meira reconhece estar passando na A.J. Foyt por um processo similar ao que marcou sua passagem pela Panther – em sua primeira temporada na equipe de Indianápolis, a de 2006, protagonizou um processo de reestruturação capaz de levá-lo ao quinto lugar na classificação final do campeonato, atrás apenas dos pilotos da Ganassi e da Penske. “O que está acontecendo na A.J. Foyt é a mesma coisa que já vivi na Panther”, ratifica o piloto.

O trabalho de Vitor Meira no primeiro dia de atividades em pista acabou comprometido por um acidente no último treino livre, que obrigou a equipe à troca de todos os componentes de suspensão do lado direito. “Eu simulava as voltas da classificação, havia outro piloto andando em ritmo de corrida. Fui passar pelo lado de fora, ele escorregou e eu acabei indo para a sujeira. Mas foi coisa normal, um desses incidentes normais de pista”, define.

O contratempo fez com que Vitor Meira entrasse na pista para o treino classificatório sem ter testado o acerto do carro. “Não dá para negar que isso fez a gente perder umas três ou quatro posições no grid, mas não fez a menor diferença para a corrida. A nossa realidade para a corrida era essa, mesmo, nós colhemos o resultado que era possível, e se tivesse largado um pouco mais à frente acho que não teria como terminar mais para a frente”, afirma.

A nona etapa da temporada da Fórmula Indy, abrindo a segunda metade da temporada 2010, vai acontecer no circuito misto de Watkins Glen, no dia 4 de julho.

Texto: Luciano Monteiro

Foto – Chris Jones/IRL