Webber vence em Silverstone

11 de julho de 2010

Apenas uma asa nova; e ela vai para… Sebastian Vettel. Claro que não é possível encarar como algo normal, mas Mark Webber prefere, mesmo, é responder na pista. E assim fez neste domingo, dia 11 de julho, em Silverstone, na Inglaterra. Na pole-position largou Vettel, mas o australiano, em segundo, tratou de ganhar a posição logo no apagar das luzes. Daí para frente, fez uma corrida tranquila para vencer a prova. “Nada mau para um segundo piloto”, ironizou Webber pelo rádio na volta após a bandeirada.

Na segunda colocação ficou o inglês Lewis Hamilton, também em uma corrida tranqüila, e Nico Rosberg voltou ao pódio com a Mercedes GP. Em uma bela corrida de recuperação, Jenson Button largou em 14º e terminou a prova na quarta colocação, com o brasileiro Rubens Barrichello em mais um grande resultado, terminando em quinto.

Na sexta colocação terminou o japonês Kamui Kobayashi (foto). Depois de prolemas no começa da corrida, com pneu furado, Vettel fez um grande final de prova e completou a prova em sétimo, logo à frente de Adrian Sutil. Michael Schumacher e Nico Hulkenberg fecharam a zona de pontuação.

A corrida foi marcada por toques, punição e safety-car. Nesta confusão toda, quem sofreu bastante foi a Ferrari. O relato da corrida, logo abaixo!

A Corrida

A largada foi um dos grandes momentos da corrida. O australiano Webber pulou bem e foi para cima de Vettel, o pole. Preocupado em perder a primeira colocação, o alemão tentou fechar a porta para cima do companheiro de equipe e acabou perdendo também a posição para Hamilton.

Ainda na primeira seqüência de curvas, um pneu furado complicaria definitivament e a corrida de Vettel, que despencou para o fim do pelotão e foi obrigado a antecipar seu primeiro – e único – pit stop na prova. O mesmo aconteceu com Felipe Massa, que, na disputa com Alonso, também sofreu com o estouro do pneu traseiro direito.

A situação foi positiva, para Hamilton (foto), que pulou tranquilamente para a segunda colocação, seguido por Kubica, Rosberg, Alonso, Barrichello, Schumacher e Button, fechando os oito primeiros.

Na volta 14, Schumacher iniciou as paradas de boxes. Muitos outros pilotos vieram na seqüência, principalmente os que brigavam pelas posições dianteiras. Sem grande alterações, apenas o alemão da Mercedes GP perdeu uma posição para Kobayashi, e Rosberg ganhou a posição de Robert Kubica.

Falando em Kubica, o polonês e Alonso proporcionariam uma disputa polemica. O espanhol foi para cima do piloto da Renault e ganhou a posição passando por fora da pista. Voltas depois, Kubica acabou abandonando e Alonso teve um ‘drive-through’, confirmado.

Para complicar ainda mais a situação do espanhol, o safety-car foi enviado para a pista na volta 28, devido a detritos na pista. Com isso, Alonso só poderia cumprir a posição após a saída do carro de segurança. E foi justamente o que ele fez, caindo da quarta para a 16ª colocação.

Após a saída do safety-car, as brigas ficaram mais intensas. Principalmente para Vettel e Alonso, que ousaram para recuperarem posições. Entre as belas manobras, a ultrapassagem de Alonso sobre Buemi e a de Vettel sobre Schumacher, quando ganhava a oitava colocação.

Na volta 42, Massa sofreu um novo problema de pneus, ao entrar na reta principal. Resolveu entrar no pit stop, pegando a equipe Ferrari de surpresa, perdendo bastante tempo em um segundo pit stop – extra. Como o domingo não era mesmo da Ferrari, restando apenas duas voltas para o final, Alonso ainda teve que fazer mais um pit stop, com um pneu murcho, depois de um toque com Vitantonio Liuzzi.

Campeonato

A Fórmula 1 volta dentro de duas semanas, no dia 23 de julho, com os primeiros treinos livres para o GP da Alemanha.

Por Giovanni Romão.

Confira o resultado do GP da Inglaterra:

1 Mark Webber (AUS/Red Bull)
2 Lewis Hamilton (ING/McLaren)
3 Nico Rosberg (ALE/Mercedes GP)
4 Jenson Button (ING/McLaren)
5 Rubens Barrichello (BRA/Williams)
6 Kamui Kobayashi (JAP/BMW Sauber)
7 Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
8 Adrian Sutil (ALE/Force India)
9 Michael Schumacher (ALE/Mercedes GP)
10 Nico Hulkenberg (ALE/Williams)
11 Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India)
12 Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso)
13 Vitaly Petrov (RUS/Renault)
14 Fernando Alonso (ESP/Ferrari)
15 Felipe Massa (BRA/Ferrari)
16 Jarno Trulli (ITA/Lotus)
17 Timo Glock (ALE/Virgin)
18 Heikki Kovalainen (FIN/Lotus)
19 Karun Chandhok (IND/HRT)
20 Sakon Yamamoto (JAP/HRT)
Abandonos:
Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso)
Pedro de la Rosa (ESP/BMW Sauber)
Robert Kubica (POL/Renault)
Lucas di Grassi (BRA/Virgin)

Fonte: F1Mania.net – redacao@f1mania.net

Fotos:Red Bull Racing – Getty Image/Divulgação / Sauber F1/ © Vodafone McLaren Mercedes 2010 /Divulgação /