Roberto Reijers e Rogério Almeida estão entre os cinco melhores

12 de agosto de 2010

A 2ª etapa do Rally Internacional dos Sertões partiu nesta quinta-feira de Caldas Novas, GO, e chegou à cidade de Unaí, Noroeste de Minas Gerais (essa é a segunda vez que o município recebe o rali). A receptividade da população é sempre muito calorosa, possui aproximadamente 78 mil habitantes, e está localizada próxima a Brasília, DF.

Largaram para essa etapa 66 motos, 15 quadriciclos, 60 carros e 10 caminhões. O piloto Roberto Reijers e o navegador Rogério Almeida tiveram um problema com a turbina, quando faltavam apenas 15 quilômetros para o final da especial, que segundo eles, foi bastante dura. “O piso de cascalho estava bem escorregadio. Isso em alta velocidade torna-se perigoso. Mas vínhamos bem, enfrentando as erosões, cascalho solto, travessias de rios e algumas retas rápidas. Julgo que foi uma especial bem completa e técnica; a organização já apresentou o que será essa 18ª edição do Rally dos Sertões”, declarou Reijers, explicando que furou um duto do sistema de alta pressão do diesel. “O carro não andava mais do que 40 km/h, e por isto perdemos muito tempo”, justificou.

No entanto, este é um problema raro de acontecer, e por isso, é difícil de encontrar a peça. Porém, eles foram socorridos por um carro de apoio de outra equipe que estava no final do trecho cronometrado. “Quando terminamos a prova, e entregamos o cartão de controle, a picape apagou. E esse companheiro que estava em um Troller, ofereceu uma peça para conseguirmos prosseguir, mesmo ele ficando parado, necessitando de um reboque por essa ajuda”, agradeceu Almeida. Apesar dos pesares, a dupla estava alegre, pois mais uma vez, superou as barreiras, sem titubear. “A persistência é uma das nossas principais características. Situações como essa, só nos enchem ainda mais de coragem, e vontade de vencer. Sempre enxergamos o lado positivo das coisas”, salientou. Após esses dois dias de competições, a Reijers Rally Team está entre as melhores, com o 5º lugar na Geral e o 4º na Protótipos, com o tempo acumulado 4 horas 22 minutos e 57 segundos.

Amanhã, a competição retornará para Goiás, e pernoitará na cidade de Alto Paraíso de Goiás. Serão 445 quilômetros, com 214 quilômetros de especial. Pilotos e navegadores terão mais um dia técnico, com muitas serras, pontes e riachos.

Fotos:Doni Castilho/