Sertões 2010: Ximenes/ Eller na briga pelo título

13 de agosto de 2010

O Sertões se prepara nesta manhã para encarar seu terceiro dia de competição, serão 416 quilômetros totais, dos quais 220 de trecho cronometrado, que levarão o rali de Minas Gerais de volta à Goiânia, onde pernoitaremos em Alto Paraíso. As caracteristicas de prova até o momento são parecidas: trechos rápidos que se dividem com trechos mais travados, rios, cascalho e uma enorme competitividade entre os carros. Em um resumo rápido, percebe-se que a briga deste ano tem chances de nos dar um rali de disputa na pista como a algum tempo não víamos dentre os carros no Sertões, e até aqui tivemos um vencedor diferente para cada etapa realizada.. O prólogo foi vencido por Christian Baumgart/ Beco Andreoli, o primeiro dia por Jean Azevêdo/ Bina e ontem, segundo dia, por joão Franciosi e Rafael Capoani.

Para Riamburgo Ximenes e Stanger Eller, o rali apenas começou, depois de um prólogo cauteloso, a dupla do Ceará largou na sétima posição. No primeiro dia, de cara o primeiro susto: depois de largar na sétima posição do grid, de ganhar posições e vir brigando segundo a segundo com outros favoritos, teve problemas a apenas 20 quilômetros da chegada e foi obrigado a parar durante preciosos cinco minutos. Conseguiu chegar ao final da etapa, mas levando o carro na ponta dos dedos. Nos boxes, descobriu o que realmente ocorreu, Ximenes e Eller foram surpreendidos pela pinça de freio do pneu traseiro direto da sua EvoProm, que travou a roda e, mesmo os fazendo parar, e perder tempo, os deixou na quinta colocação geral.
Ontem, segundo dia de Sertões, a pista esquentou. Riamburgo e Stanger, com sua EvoProm, fizeram o terceiro melhor tempo do dia, e ficaram apenas 20 segundos atrás de João Franciosi/ Rafael Capoanni, a bordo de um Sherpa, e 1min49seg do primeiro colocado, Paulo Nobre (o “Palmeirinha”) e Luiz Palu, que a bordo de sua BMW X3 fez o melhor tempo do dia.

“O rali esta apenas começando, as diferenças de tempo do segundo dia de prova comprovam isso. Hoje, terceiro dia, vamos começar uma briga ainda mais franca dentro da pista, pois todos já entraram no ritmo da competição, será uma briga de gigantes que só vai engrandecer o rali brasileiro. Nós, estamos aqui para buscar a vitória na geral, nossa categoria é mais difícil e seletiva de todas, por isso pretendemos fazer nossa parte muito bem feita e continuar andando forte, rumo ao Ceará”, comenta Ximenes.

Nos carros, polêmicas. Uma penalização assustou Riamburgo Ximenes/ Stanger Eller e João Antonio Franciosi/ Rafael Capoani . segundo a organização da prova, as duas duplas estão sendo com uma penalização em júdice, de 20 minutos devido a uma informação confusa quanto a zona de radar. Se a penalização se cumprir, isso tiraria Ximenes/ Eller da 3ª colocação geral para a 11ª posição geral. João Franciosi cairia de líder para a 9ª colocação geral. A CBA, aqui representada por seus comissários, ainda não informou o parecer final quanto a questão
Neste Sertões, Riamburgo comemora 25 anos de off road, são muitas histórias, muita experiência e a certeza de ser um dos mais queridos pilotos de rali do Brasil. Com a palavra, Paulo Nobre, o Palmeirinha:

“Eu acho que o apelido com o qual eu chamo esse grande piloto e amigo ja diz tudo o que penso sobre Riamburgo Ximenes: MEU REI! Comecei a correr rali de regularidade no final do ano de 1999, coincidentemente , ano em que “Meu Rei” vencia na geral o inigualável Rally dos Sertoes! Vim a correr rally Cross country só em 2001, e foi bem no Sertoes daquele ano que tive meu primeiro contato com essa figura fantástica do nosso esporte. O rally no Brasil é um meio muito pequeno e nosso ídolos, as vezes, acabam virando nossos amigos. Posso dizer que isso acabou acontecendo comigo e Riamburgo. Era, sou e serei sempre fã, desses que é um dos grandes ícones do cross country brasileiro! Uma pessoa simples, apesar de famosa, muito determinada, competente, AMIGA (com letras maiusculas) e um verdadeiro professor e orientador! Nunca vou esquecer um dos momentos que mais marcaram minha carreira de piloto… foi no Rally Rota Sul de 2003, onde eu sonhava em um dia poder pertencer à elite dos ponteiros do rally nacional, mas ainda era um mero coadjuvante… tive um 1º dia de prova muito bom e completamente acima do meu normal, e no 2º dia largava em 3º lugar… logo atras do “Meu Rei” e a frente de outra fera, Reinaldo Varela! Confesso que fiz a especial inteira olhando para o retrovisor e esperando o Varela me passar…. mas eu nao pude acreditar quando ao final de uma curva vi que havia alcancado meu ídolo, Riamburgo Ximenes!!! A emoção foi tanta, mas tanta, que perdi completamente a concentração e só conseguia gritar sem parar – PEGUEI MEU REI, PEGUEI MEU REI!!!!- o resultado veio logo na proxima curva… vazei, arrebentei uma certa e quase capotei! No final do dia, Riamburgo ficando sabendo o que havia se passado, veio conversar comigo e me deu varios conselhos que me foram muito úteis e que eu uso ate hoje. A partir daquele dia além de idolo, MEU REI passou a ser um dos grandes amigos que tenho no meio, o que me orgulha muito! Tambem tive a honra de em 2007 ter participado do Dakar que ele foi e com muita habilidade terminou como melhor estreante em sua categoria! E o mais importante de tudo, e nao podia ser diferente… Meu rei é Palmeirense!!!!!!!!

Confira os dez primeiros na segunda especial dos carros:
1º – Paulo Nobre (Palmeirinha)/ Luiz Palu – BMW – 02h26min16.2
2º – João Antonio Franciosi/Rafael Capoani – Sherpa – 02h27min45s
3º – Riamburgo Ximenes / Stanger Eler – Mitsubishi – 02:28:05.0
4º – Marlon Koerich / Deco Muniz – Sherpa -02:29:05.8
5º – Guilherme Spinelli/ Youssef Haddad – Mitsubishi – 02:29:47.4
6º – Klever Kolberg/ Flavio de França – Mitsubishi – 02:31:38.0
7º – Cristian Baumgart/ Beco Andreotti – Mitsubishi – 02h32min01s9
8º – Luiz Facco/ Silvio Deusdará – Mitsubishi – 02:33:09.4
9º – Roberto Reijers/ Rogério Almeida – Ford – 02:33:41.8
10º – Marcos Baumgart/ Kleber Cincea – Mitsubishi – 02:34:23.6

Texto: Zarhi El Malek

Fotos:Divulgação.