Cristian e Beco conquistam sua primeira vitória

16 de agosto de 2010

O piloto Cristian Baumgart e o navegador Beco Andreotti venceram a etapa maratona, a mais temida do 18º Rally Internacional dos Sertões, realizada nesta segunda-feira (16), o sexto dia de especiais. A vitória é a primeira da dupla da equipe X Rally Team em uma especial (trecho cronometrado em alta velocidade) do Sertões e coroa uma parceria de dez anos, uma das mais antigas do off-road brasileiro.

A dupla da X Rally Team venceu com o tempo de 03h29min23s5, quase 27 segundos à frente de Kleber Kolberg e Flávio França (Mitsubishi), segundos colocados, com a marca de 03h29min50s8. Cristian e Beco ganharam três posições no acumulado de tempo da classificação geral de carros e agora estão na sétima colocação, com 17h23min13s9. Uma quebra no primeiro dia e duas penalizações por radar prejudicaram o desempenho da equipe. A vitória também é válida para a categoria Protótipos T1, na qual as duas picapes Mitsubishi L200 Triton da equipe estão inscritas.

No acumulado de tempos, a outra dupla da X Rally, formada por Marcos Baumgart (piloto) e Kleber Cincea (navegador), que terminou a etapa de hoje em quinto lugar, com o tempo de 03h33min22s8, permanece na quarta colocação, com 16h36min38s7. O resultado de hoje desta dupla também corresponde ao quarto lugar na Protótipos T1, colocando Marcos e Kleber na terceira posição na disputa pela vitória na categoria. A equipe é patrocinada por Vedacit e Mitsubishi, com apoio de Usiminas Automotiva e BFGoodrich.

Cristian Baumgart ficou surpreso com a vitória na etapa de hoje. “Nossa prioridade era fazer uma prova tranquila, para chegar sem problemas com carro. Fomos o 10º carro a largar e o quinto a chegar. Passamos muitos competidores durante a especial. Mesmo assim, estávamos em um ritmo tranqüilo, com o objetivo de chegar inteiros. Não tivemos sustos, mas este primeiro lugar renova nosso entusiasmo pela prova. Tínhamos vencido os dois Super Primes realizados nesta edição do Sertões, mas esta primeira vitória em especial é algo para ser muito comemorado”, afirmou.

A temida etapa maratona ligou Palmas a São Félix do Tocantins (TO), localizada no Deserto do Jalapão. O percurso teve 439,68 quilômetros, dos quais 330 disputados contra o relógio. Além das dificuldades do trajeto, os competidores também precisaram enfrentar outro desafio, já que as equipes de apoio não podem fazer manutenções nos veículos.

Nesta terça-feira, a segunda maior competição cross country do mundo chegará ao 7º dia. Os competidores percorrerão o trecho até Balsas (MA), um percurso de 520 quilômetros, dos quais 485 quilômetros de especial – o maior trecho deste tipo em 2010. Será mais um dia de terreno muito acidentado, com muita erosão, travessia de pontes, longos trechos de areia e lombas.

Fotos:Eliseo Miciu e Gabriel Barbosa/webventure/Divulgação.