Hugo e Kaique cruzam a linha de chegada do Rally dos Sertões

21 de agosto de 2010

A dupla mais jovem do 18º Rally Internacional dos Sertões viveu os dez dias mais importantes de suas carreiras no automobilismo. O piloto Hugo Rodrigues e o navegador Kaique Bentivoglio, que participaram pela primeira vez do maior rali do Brasil, fechou a competição com o 10º lugar na Super Production.

“São tantas coisas para dizer, que não encontramos palavras para definir nossa estreia no Rally dos Sertões. Essa corrida é uma lição de vida que vamos levar para sempre… É superação, desafiador e acrescentará demais em nossas participações em outros ralis”, analisou Bentivoglio.

A cidade de Fortaleza, CE, foi o ponto final dos 4.486 quilômetros, que se iniciaram em Goiânia, GO, no dia 10 de agosto. A 10ª e última etapa partiu de Sobral, CE, e seguiu rumo à capital cearense com um total de 390 quilômetros, sendo 107 de especial. “Foram dias bastantes puxados e de trabalho intenso. Passar pela rampa de chegada, com toda a equipe de apoio reunida, não tem preço. O peso dessa medalha que recebemos pela nossa participação carrega muito suor e dedicação. O Rally dos Sertões é bem mais difícil do que eu imaginava”, desabafou Rodrigues.

Entretanto, um fator que destacou esses jovens nesta última fase foi a habilidade e, depois, a determinação. Eles faziam o terceiro melhor tempo da corrida, quando passaram na primeira parcial, porém, esta performance foi interrompida no km 107 da especial, quando quebrou o bloco do motor L200 RS da equipe. “Fomos guinchados nos quilômetros finais. E isso é o Rally dos Sertões”, falou o piloto, que tão embora, ainda mostrava-se satisfeito. “Foi uma pena, porque perdemos três posições na classificação final, mas só de estar aqui e realizar esse sonho, já é recompensador”, completou.

Foto: Márcio Machado/Dfotos/Divulgação.