Sexto lugar em Elkhart Lake dificulta tarefa de Jaime Melo na ALMS

22 de agosto de 2010

Estabilidade e pneus. Estas foram as palavras-chave para os pilotos da Risi Competizione depois da sétima etapa da American Le Mans Series, disputada no circuito de Road America, em Elkhart Lake. Jaime Melo/Gianmaria Bruni e Pierre Kaffer/Mika Salo, as duplas que defendem a equipe na categoria GT, ficaram em sexto e sétimo lugar na corrida, que marcou a primeira vitória em 2010 de Joey Hand e Dirk Müller, com o BMW M3 da Rahal-Letterman Racing.

“Os resultados não refletiram o rendimento dos nossos carros na corrida de hoje, que foi muito disputada do começo ao fim”, observou Melo, único piloto brasileiro inscrito na ALMS. As quatro intervenções do safety car na corrida foram determinantes para o resultado. A estratégia e a decisão sobre o momento ideal para troca de pneus em cada parada acabaram ganhando importância acima do nível habitual em termos de posição dos carros na pista.

Melo, que largou com a Ferrari F430 GT número 62 da Risi Competizione, saiu favorecido, nos momentos iniciais, pela estratégia ousada do time. Ele tomou o caminho dos boxes já na sexta volta, aproveitando a primeira bandeira amarela, para completar o tanque de combustível e calçar o carro com pneus novos. Voltou à pista em 27º lugar na classificação geral, 12º entre os carros da classe GT. Mas a validade da estratégia não demorou a se tornar evidente.

A segunda bandeira amarela veio já na nona volta, por conta do acidente entre Bill Auberlen, com o outro BMW M3 da Rahal-Letterman, e Scott Tucker, da categoria LMP Challenge. Maioria dos demais pilotos fizeram seus pit stops. Melo permaneceu na pista e saltou para terceiro na classificação da GT. À relargada, viu a chance de um ataque efetivo e, já na 16ª volta, ocupava a liderança de sua categoria. Em 12 voltas, abriu vantagem de 23 segundos.

A terceira e penúltima bandeira amarela veio na 30ª volta, quando Ryan Dalziel parou seu Jaguar RSR em posição de perigo. Melo fez outro pit stop, desta vez para passar o comando do carro a Bruni. O italiano ocupava o terceiro lugar e pressionava o norte-americano Patrick Long, líder do campeonato. “A gente veio para cá a oito pontos dos líderes, aquela ultrapassagem faria a diferença cair para cinco, não deixaria de ser um ótimo negócio”, ilustrou o brasileiro.

No entanto, nas voltas finais da prova, Bruni enfrentou problemas com a estabilidade de seu carro. Foi superado por Olivier Beretta e Jan Magnussen, da Corvette Racing. Na última volta, ainda perdeu o quinto lugar para Guy Cosmo, da Extreme Speed. “Eu não tinha tração para acelerar nas curvas à esquerda. Perdi ritmo, mas precisava terminar a corrida e pontuar. A equipe ainda vai revisar o carro para descobrir a razão do problema”, narrou o piloto italiano.

Long e seu parceiro alemão Jörg Bergmeister seguem na liderança do campeonato com 119 pontos. Melo e Bruno mantêm a vice-liderança com 101, mesmo total a que Müller e Hand chegaram com a primeira vitória na temporada. “Foi frustrante, porque tínhamos a chance de vencer. No final, poderíamos tomar o segundo lugar do Long e diminuir a diferença”, disse Melo. “Mas não adianta ficar remoendo o passado. Vamos atrás do prejuízo em Mosport”.

A oitava e penúltima etapa da temporada, no próximo domingo (29), acontecerá na pista de Mosport, localizada na cidade canadense de Bowmanville.

Texto: Luciano Monteiro

Fotos: Regis Lefebure/Risi Competizione