Helio Castroneves retorna ao local de uma de suas mais difíceis vitórias

27 de agosto de 2010

O piloto Helio Castroneves, do Team Penske de Fórmula Indy, tem recordações especiais do Chicagoland Speedway, oval de 1,5 milha localizado em Joilet (IL), que sediará a 14ª etapa do IZOD Indycar Series, no próximo sábado a partir das 21h00 (horário brasileiro). Isso porque a 20ª de suas 23 vitórias na categoria foi conquistada nessa pista, em 2008, depois de largar na 28ª e última posição do grid. Some-se a isso o fato de a chegada registrar a segunda menor distância entre o vencedor e o 2º colocado na história da Indy Racing League e lhe assegurar o vice-título da temporada.

Naquele 7 de setembro de 2008, Castroneves alinhou na última posição do grid após ser penalizado e perder o 4º posto conquistado na classificação. Segundo os comissários, o brasileiro teria ultrapassado a linha branca interna da pista. Na volta 78 das 200, porém, ele já aparecia na liderança e repetiu a dose em mais nove períodos da prova, perfazendo 80 voltas na liderança.

No sprint final, entretanto, quem estava na frente era Scott Dixon, piloto da Nova Zelândia que se sagrou campeão naquele ano pela Chip Ganassi Racing. Mas nos metros finais da última volta, Castroneves emparelhou e cruzou na frente com uma vantagem que foi um “quase nada” ou 0s0033. O australiano Ryan Briscoe, companheiro de equipe do brasileiro, vinha no mesmo embalo e cruzou em 3º, distante 0s0811 do vencedor.

“Cara, foi um loucura! Nunca vou esquecer aquela corrida, pois eu e o Dixon cruzamos lado a lado e inicialmente deram a vitória para ele. Foi preciso rever a imagem em câmera lenta para os comissários constatarem que a vitória era minha. Foi por um ‘pelinho’, mas eu senti na hora que tinha vencido”, relembrou Castroneves, cuja margem sobre o neozelandês só não foi menor do que a verificada em 2002, quando Sam Hornich Jr, deixou Al Unser Jr. para trás por 0s0024 no mesmo oval.