Copa Brasil Spyder Race: Fulvio Marote e Raijan Mascarello vencem em Campo Grande

29 de agosto de 2010

Pole positon, Fulvio Marote suportou os ataques do mineiro Ivan Mendes (Arias Motorsport) e Rodrigo Posses (G-Stage) na largada e essa briga duraria por todos os 45 minutos de prova. Na Light, Marcelo Campagnolo (Cesinha Competições) surpreendeu a todos com uma excelente largada pulando de 6° lugar no geral para a quarta colocação, superando Raijan Mascarello (Guerra Motorsport) pole position da categoria e ainda Fernando Fortes (SP Mec), piloto da principal.

Sergio Martinez (RSport) em uma tocada muito forte subia de terceiro na categoria Light para assumir a ponta na 11ª volta cruzando duas voltas depois na liderança e recebendo os 5 pontos com a intervenção do Safety Car no 20° minuto de corrida; Raijan e Campagnolo cruzaram em segundo e terceiro respectivamente na categoria.

Com problemas mecânicos, Marco Cozzi (Racequip Motorsport) que tentava fazer uma corrida de recuperação sofria e tentava levar o carro n° 51 para somar pontos importantes que poderão fazer falta no final do campeonato.

Na relargada, Fulvio mantêm a ponta, trazendo consigo Ivan, Fabio Perez (SP Mec) e Rodrigo Posses. Martinez, mantinha a ponta da Light, enquanto Raijan e Campagnolo lutavam bravamente pela segunda colocação em disputas emocionantes. Perez com um carro muito bom viu sua embreagem ir para o espaço com a saída do Safety Car da pista: “Me mantive na pista para somar pontos importantes que sei que farão falta no final do campeonato, mas não tinha o que fazer”, explicou o piloto do carro n° 89.

Na 16ª volta, Sergio Martinez vinha em 5° no geral muito rápido, mas tocou na terra indo para o lado sujo da pista, e na tentativa de não perder posições acabou se tocando com Fábio Fortes (SP Mec), tirando os dois da prova. “Uma pena, o resultado dos dois foi negativo, ainda mais que somos de categoria diferentes, mas acontece, é coisa de corrida!”, comentou Fortes após a prova.

O acidente entre Fores e Martinez obrigou a entrada do Safety Car na pista, e após a largada Raijan assumiu a ponta para não mais perder, mesmo com os fortes ataques de Marcelo Campagnolo. Na terceira colocação o estreante Chico Podboy (Cesinha Competições), fazendo uma prova com muita calma mas com uma tocada constante.

Na relargada, Ivan ultrapassa Marote e assume a liderança da prova, mas essa permanência na ponta duraria apenas até a volta 22; rodando sozinho, Ivan via Marote voltar á ponta: “Nessa categoria não tem como dar bobeira, tem que ser pé embaixo a todo instante senão os demais chegam em você. E nessa tentativa de andar rápido acabei rodando, foi uma pena, mas terminar em segundo é muito bom para o campeonato”, afirmou Ivan Mendes.

Estreante da categoria, o coreano Joon Park (Saúva Competições) que terminaria em quinto lugar foi o responsável por momentos: retardatário na última volta, Joon viu os líderes se aproximarem na última curva antes da entrada da reta dos boxes: “Eu queria era tirar meu carro do traçado para não atrapalhar a corrida deles, nem vi se alguém bateu ou rodou, mas espero não ter influênciado no resultado final”, declarou o simpático piloto do carro n° 23.

Realmente Joon não alterou o resultado, mas fez com que as equipes Arias Motorsport (Ivan Mendes) e G-Stage (Rodrigo Posses) prendessem a respiração por longos segundos: com Joon na frente, os dois pilotos não conseguiam ultrapassá-lo devido a sequência de curvas finais, e com isso Posses tocou na traseira de Mendes, fazendo os dois rodarem para fora da pista. Mesmo assim, os dois carros retornaram e cruzaram a linha de chegada com Ivan em segundo e Posses em terceiro, a mesma posição de pista até o ocorrido.

Marote chega a sua segunda vitória consecutiva na categoria, abrindo 24 pontos para o Ivan, que assume a segunda colocação na tabela. “A corrida foi muito difícil, o desgaste do carro é grande e o Ivan estava muito rápido, não tinha como segurá-lo. Mas ele acabou errando e aproveitei para assumir a ponta e colocar minha equipe (RJ Racing / Marote Motorsport) novamente na ponta, o lugar que ela realmente merece estar”, finalizou Fulvio dividindo com toda a equipe os méritos da vitória em Campo Grande (MS).

Raijan Mascarello venceu na Light, voltando ao lugar mais alto do pódio após a estréia em Curitiba: “O Marcelo não deu folga a corrida toda, foi uma excelente prova mas conseguimos conquistar mais uma vitória. Agora é pensar no campeonato e continuar trabalhando para tentar o título na etapa final”, finalizou o piloto do Mato Grosso.