Lewis Hamilton vence corrida "típica" na Bélgica

29 de agosto de 2010

Por Giovanni Romão – Corrida que apenas Spa-Francorchamps pode proporcionar. Assim podemos definir a prova deste domingo, 29 de agosto, na pista belga. Chuva que caiu discretamente no início da prova e com mais intensidade nas voltas finais, provocando momentos de muita emoção na prova. Imune a todos os fatores extras, mesmo que sofrendo com duas escapadas de pista, o inglês Lewis Hamilton voltou ao lugar mais alto do pódio – reascendo a chama do título dentro da McLaren.

Em uma corrida discreta, o australiano Mark Webber terminou a prova na segunda colocação e o polonês Robert Kubica fechou o pódio na terceira colocação. O melhor brasileiro na disputa foi Felipe Massa, que largou na sexta posição e terminou quarto. Sempre muito forte em Spa, a Force India garantiu um quinto lugar com Adrian Sutil.

A Mercedes, que viveu um fim de semana de punições, terminou com os dois carros nos pontos. Nico Rosberg foi o sexto e Michael Schumacher completou na sétima colocação. Fecharam a zona e pontuação: Kamui Kobayashi, Vitaly Petrov e Jaime Alguersuari.

Na corrida em que comemorou 300 GPs disputados na F1, o brasileiro Rubens Barrichello abandonou logo na volta inicial, em um toque com Fernando Alonso. Confira um relato da prova abaixo.

A largada foi marcada por uma série de disputas. Enquanto Webber perdia diversas posições, caindo para o quinto posto, Hamilton se aproveitava para assumir a ponta, trazendo com ele o polonês Kubica e seu companheiro na McLaren, Jenson Button.

Na volta de aquecimento, antes da largada, alguns pingos já molhavam as lentes das câmeras onboard dos carros. Então, com apenas uma volta de corrida, a chuva resolveu apertar e bagunçou a prova. Um dos momentos marcantes foi o acidente envolvendo Barrichello e Alonso.

Após abandonar, o brasileiro assumiu a culpa no toque. Afirmou que não tinha “conhecimento” do estado da pista e quando buscou o freio o carro não parou, acertando em cheio a traseira do espanhol. O toque provocou o abandono de Rubinho, que completava 300 GPs na F1, enquanto Alonso entrou nos boxes.

Na parada, o piloto da Ferrari arriscou colocar os pneus intermediário e, com a entrada do safety-car, poderia ficar em uma boa situação. Porém, a chuva resolveu não continuar e Alonso foi obrigado a parar novamente para trocar para pneus slicks.

Sem chuva, a prova seguiu com Hamilton na ponta, seguido por Button, Sebastian Vettel, Kubica, Webber e Massa. Mais atrás, algumas disputas marcaram a primeira parte da prova, como Sutil e Nico Hulkenberg, pela sétima colocação, e Petrov, Schumacher e Rosberg pelas duas últimas posições da zona de pontuação. Mais atrás, Alonso fazia uma bela corrida de recuperação, proporcionando diversas ultrapassagens.

Na volta de número 18, outro momento marcante da prova, quando Vettel resolveu arriscar uma ultrapassagem para cima de Button e acabou acertando a traseira do inglês da McLaren. O toque acabou resultando em um drive through ao jovem piloto alemão.

O dia realmente não era de Vettel, que, dez voltas depois do toque com Alonso, tentou uma ultrapassagem sobre o Liuzzi e acabou tocando sua roda traseira esquerda no bico o carro do italiano, furando o pneu.

Depois desses acidentes e incidentes, com Hamilton na ponta, seguido por Kubica, Webber e Massa, a corrida seguiu normalmente até a volta 34 – quando a chuva resolveu cair. Os quatro líderes resolveram arriscar uma volta em pista molhada, mas quase se deram mal. Principalmente o líder Hamilton, que escapou na curva 5, foi parar na brita e quase ficou parado nos pneus.

Porém, como o quarteto tinha boa vantagem para os demais pilotos, ainda foi possível voltar à frente, com Webber ganhando a posição sobre Kubica.

Então, quando restavam seis voltas para o final, Alonso rodou sozinho, depois de subir na zebra molhada, e ficou atravessado na pista, forçando a segunda entrada do safety-car, que saiu com quatro voltas para o final.

Algumas disputas foram protagonizadas nas voltas finais, a mais interessante entre os companheiros Schumacher e Rosberg. O mais novo empurrou o mais experiente para fora para ganhar a sexta colocação. Depois disso, foi apenas curtir a bandeirada final.

A Fórmula 1 volta no dia 10 de setembro, com os primeiros treinos livres para o GP da Itália, em Monza.

Confira a classificação final da prova:

1 Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes)

2 Mark Webber (RBR-Renault)

3 Robert Kubica (Renault)

4 Felipe Massa (Ferrari)

5 Adrian Sutil (Force India-Mercedes)

6 Nico Rosberg (Mercedes GP)

7 Michael Schumacher (Mercedes GP)

8 Kamui Kobayashi (BMW Sauber-Ferrari)

9 Vitaly Petrov (Renault)

10 Jaime Alguersuari (STR-Ferrari)

11 Vitantonio Liuzzi (Force India-Mercedes)

12 Pedro de la Rosa (BMW Sauber-Ferrari)

13 Sebastien Buemi (STR-Ferrari)

14 Nico Hulkenberg (Williams-Cosworth)

15 Sebastian Vettel (RBR-Renault)

16 Heikki Kovalainen (Lotus-Cosworth)

17 Lucas di Grassi (Virgin-Cosworth)

18 Timo Glock (Virgin-Cosworth)

19 Jarno Trulli (Lotus-Cosworth)

20 Sakon Yamamoto (HRT-Cosworth)

Abandono –  Fernando Alonso (Ferrari)

Abandono –  Jenson Button (McLaren-Mercedes)

Abandono –  Bruno Senna (HRT-Cosworth)

Abandono –  Rubens Barrichello (Williams-Cosworth)

Fonte: F1Mania.net – redacao@f1mania.net