No retorno da Copa Montana, Cássio confia em volta por cima na temporada

2 de setembro de 2010

A Copa Montana, categoria de acesso a Stock Car, volta a acelerar no próximo fim de semana no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. A última prova do campeonato foi disputada dia 6 de junho – portanto, há praticamente três meses – nas ruas de Ribeirão Preto (SP), etapa de lembranças não muito boas para Cássio Homem de Mello. O piloto da Vogel Motorsport se envolveu em um acidente logo na largada, no qual sua picape Montana ficou bastante danificada.

Cássio vai para a disputa da quinta etapa da temporada em busca de uma reviravolta no campeonato, além de contar com o incentivo extra de disputar a única corrida em sua terra natal e de ser disputada no mesmo fim de semana da Corrida do Milhão da Stock Car. “As expectativas são sempre boas por correr em casa. Ano passado andei bem em Interlagos e nos anos anteriores também conquistei bons resultados aqui. O fato de ser a única corrida em São Paulo (pela Copa Montana) e de acontecer junto da Corrida do Milhão dá um ânimo extra. Vai ter muita gente assistindo à prova no autódromo e pela TV. Nossa equipe tem um bom retrospecto em Interlagos, o que me deixa bem animado”, revelou o competidor da Vogel.

Para o paulista, a pausa de três meses entre a última prova disputada e a do próximo fim de semana foi muito longa, mas serviu para que a equipe trabalhasse na reconstrução de seu carro e fosse atrás da causa do seu acidente em Ribeirão Preto.

“Esta parada, de três meses, foi longa demais. Mas foi boa para a gente, pois precisávamos de uma parada para rever algumas coisas. Eu bati em Ribeirão Preto e deu tempo de sobra pra deixar tudo certo”, contou o piloto que afirmou que, mesmo com o auxílio do sistema eletrônico de coleta de dados, a equipe não conseguiu encontrar ao certo o motivo de sua batida no interior paulista.

“A equipe investigou o que causou o acidente, mas não conseguimos identificar o motivo da batida. Na telemetria vimos que quebrou alguma coisa, pois eu freei 20 metros antes do ponto normal de freada, por ser a primeira volta da corrida e o pneu não estar na temperatura ideal, e cheguei ao ponto de freada 12km/h mais lento que costumava chegar. Pela telemetria, não há dúvida de que aconteceu alguma quebra. Como a batida foi bem forte e destruiu bastante coisa, não tem como saber ao certo que peça gerou o problema que resultou na batida. Mas temos certeza que alguma coisa aconteceu”, analisou Cássio.

Os pilotos da Copa Montana farão três treinos livres, dois na sexta-feira (03) e um no sábado (04) pela manhã, mesmo dia em que será disputado o treino classificatório, às 13h05. A corrida está marcada para às 13h10 do domingo (05), com transmissão ao vivo pela RedeTV! e pelo Speed Channel (NET), e via internet pela RaceTV (www.racetv.com.br).

Foto:Luca Bassani/Divulgação.