Problema de câmbio tira chance de segunda vitória seguida de Jimenez na Copa Montana

5 de setembro de 2010

O fim de semana que se desenhava perfeito para Sérgio Jimenez (GFS Software) na quinta etapa do campeonato 2010 da Copa Montana, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, terminou antes do esperado. O piloto da Scuderia 111, que quebrou o recorde do circuito para uma categoria de acesso a Stock Car e largou na pole position para a corrida deste domingo (05), abandonou na quinta volta devido a um problema de câmbio.

Jimenez foi o mais rápido nos treinos livres de sexta-feira (05), quando marcou o novo recorde da pista paulista para uma disputa antecessora à principal categoria do automobilismo brasileiro com o tempo de 1min43s315, largou na pole position e liderava com uma certa vantagem quando a caixa de câmbio travou no fim da quarta volta e o obrigou a abandonar logo depois de abrir a quinta passagem.

“É uma pena. O carro estava muito bom. Tínhamos realmente uma boa chance de sair daqui de Interlagos com a vitória, que seria a minha segunda seguida. Na subida para a Curva do Café o câmbio já começou a ter problema, na freada do S do Senna só consegui reduzir de sexta para quinta e quando cheguei na Curva do Lago já não entrou mais nenhuma marcha. Vamos tentar ver o que aconteceu para consertar o problema. Agora é bola para frente e trabalhar, pois daqui duas semanas (dia 19 de setembro) já temos outra corrida em Campo Grande (MS)”, contou Jimenez que também se mostrou muito descontente com o desempenho de seu motor, que é fornecido e sorteado pela organização do campeonato.

“Nosso motor estava muito ruim. Consegui fazer a pole porque a equipe me deu um carro extremamente rápido. Posso afirmar que, no mínimo, eu perdia uns quatro décimos de segundo por causa do motor e isso ficou evidente durante a corrida. No miolo eu abria uma vantagem confortável e no fim da reta dos boxes o (Rodrigo) Navarro (então segundo colocado) já estava colado em mim. Precisamos resolver isso para Campo Grande, pois a diferença está muito grande”, analisou.

Sobre a próxima etapa da temporada, o piloto paulista afirma que o treino classificatório será muito importante para um bom resultado na prova, já que é difícil se ultrapassar no traçado sul-mato-grossense. “A pista de Campo Grande é bem travada. Com isso, uma boa posição de largada se torna fundamental para conquistar uma boa posição na corrida”, encerrou.