Fórmula Truck corre pela segunda vez em Buenos Aires

14 de setembro de 2010

No dia 19 de setembro os caminhões mais rápidos do mundo voltam a desfilar pelo circuito argentino Juan y Oscar Galvez, mostrando mais uma vez a tecnologia de competição mais avançada entre as categorias similares existentes no continente europeu. É a Fórmula Truck brasileira no seu 15º ano de existência e que não para de bater recordes de público pelos autódromos por onde passa.

E foi assim também no ano passado, quando pela primeira vez a Fórmula Truck atravessou as fronteiras do país. Perto de 70 mil pessoas estiveram no circuito de Buenos Aires para conhecer a categoria brasileira de caminhões. Essa será a sétima etapa do Campeonato Sulamericano e Brasileiro da categoria que junto com a Top Race V6, uma das duas categorias de turismo argentina mais populares do país, formarão pela quarta vez o Racing Day Brasil-Argentina. Foram duas vezes no ano passado e outra em julho deste ano em Interlagos.

A atual situação do campeonato da Fórmula Truck é bem parecida com a do ano passado quando os pilotos brasileiros entraram pela primeira vez no circuito de Buenos Aires. Os principais concorrentes à liderança do campeonato são os paulistas Felipe Giaffone (Volkswagen) com 116 pontos, seu companheiro de equipe na RM Competições Volkswagen Valmir Benavides, 113, Roberval Andrade (Scania) 101 pontos e o paranaense Wellington Cirino (Mercedes-Benz) 91. Deles quem conseguiu a façanha de entrar para a história como o primeiro vencedor em Buenos Aires foi Felipe Giaffone. Na vitória e com seu companheiro Benavides em segundo, a Volkswagen também entrou para o livro de ouro do autódromo de Buenos Aires, com a dobradinha da marca. Roberval Andrade que largou na pole position, liderou a prova durante 10 voltas, mas amargou a perda de posições com o baixo rendimento do seu F-Truck logo após a bandeirada programada (1/3 da prova) e terminou na décima posição. O piloto paulista que nesse ano representa o Sport Club Corinthians venceu três das seis provas dessa temporada.

Para Wellington Cirino, também restou lamentar a perda da oportunidade de ser o primeiro vencedor do circuito argentino. No ano passado, largou na segunda posição e brigava entre os ponteiros quando saiu da prova na 16ª volta por causa de um toque com o pernambucano Beto Monteiro (Iveco). Ficou para seu companheiro de equipe na ABF Mercedes-Benz Geraldo Piquet honrar a marca da estrela, com um terceiro lugar, depois de largar em 12º. Renato Martins (Volkswagen) e Fabiano Brito (Volvo) completaram o pódio do ano passado em Buenos Aires.

O Autódromo Internacional de Buenos Aires tem a opção de vários circuitos e o escolhido pela Fórmula Truck é o de número 8 que mede 3.337 metros. A programação do Racing Day F-Truck Top Race V6 será divulgada esta semana.