Cássio crê em evolução do carro para o fim de semana

16 de setembro de 2010

O circuito de Campo Grande (MS), palco da sexta etapa da Copa Montana, que será disputada no próximo domingo (19), é conhecido entre os pilotos por duas principais características: o traçado travado e o asfalto abrasivo. Estas particularidades fazem da tarefa de encontrar o acerto ideal um trabalho bastante complicado. Cássio Homem de Mello (Pos Coco/Max Television/Advise Propaganda/Ogio/Electric/Corsa/Marketing de Varejo) já venceu na difícil pista sul-mato-grossense quando competia pela Stock Jr e espera conseguir repetir o feito agora pela categoria atual.

“As expectativas são boas. Já venci lá de Stock Jr e estou confiante para a corrida deste fim de semana. O carro evoluiu bem na corrida da última etapa, principalmente para a corrida. Durante os treinos não tinha um carro muito bom, mas para a prova o carro estava ótimo. Precisamos melhorar o acerto para a classificação para conseguir terminar em uma boa posição na corrida. Na categoria em geral é fundamental largar bem, principalmente em pistas como esta, com poucos pontos de ultrapassagem. A categoria como um todo é difícil de ganhar posições. Em pistas como Interlagos, que tem mais pontos de ultrapassagem, é melhor, mas circuitos como Campo Grande a posição de largada acaba sendo muito importante no resultado final”, analisou.

O bom ritmo de corrida durante a última etapa em Interlagos, há duas semanas, quando ganhou sete posições durante a prova para terminar em 7º, deixou o piloto da equipe Vogel Motorsport animado. Cássio também avalia possíveis semelhanças entre o autódromo paulistano e a pista de Campo Grande. “Acredito que o set-up para lá seja parecido com que usamos em São Paulo, pois os dois circuitos tem o asfalto bem abrasivo. Isso me deixa com mais esperança. O fato de ser mais travado do que Interlagos faz com que a gente precise focar bastante na tração, mas precisamos tomar cuidado para que a tração não consuma demais os pneus traseiros”, disse.