Pachenki mantém liderança da Copa Montana

21 de setembro de 2010

Seis corridas, seis vencedores. E a diferença de 12 pontos, que até então era verificada entre líder e vice-líder, compreende os três primeiros colocados na classificação do campeonato. A sexta etapa da Copa Chevrolet Montana, vencida pelo paulista Gustavo Sondermann na tarde deste domingo (19) no Autódromo Internacional de Campo Grande, acirrou a caça ao título de 2010, ainda liderada pelo paranaense Diogo Pachenki, da Nascar Motorsport.

Foi uma das corridas mais difíceis do ano para o líder Pachenki. “O acerto do meu carro estava muito errado, fizemos alguma coisa errada. Na décima volta, os meus pneus já tinham acabado”, contou o campeão de 2004, manifestando o desgaste excessivo de pneus que comprometeu sua corrida. Quinto colocado no grid, o piloto mantinha-se em sexto lugar quando o problema acentuou-se. “Não tive mais o que fazer, passou todo mundo”.

Pachenki, que exibe no carro número 6 as cores de Colchões Ecoflex, Mion, Revista Diference e Biodone, definiu a prova em Campo Grande como uma “corrida de sobrevivência”. “Eu não tinha como segurar posições. Não rodei e nem saí da pista. Terminar essa corrida ainda como líder do campeonato foi um lucro e tanto. Fiz o possível para continuar até o final e marcar o maior número de pontos que pudesse, cada ponto vale muito”, comentou.

A manutenção da liderança por Pachenki foi favorecida pelos problemas vividos por Eduardo Leite, que largou da pole-position e terminou em terceiro. Nas voltas finais, também com os pneus bastante desgastados, o paulista da Hot Car foi ultrapassado por Sondermann, da J. Star Racing, e por seu companheiro de equipe Wellington Justino. “A conclusão é de que vamos precisar trabalhar muito para as três últimas corridas. Precisamos melhorar”, finalizou Pachenki.