F-Future Fiat: Louis volta a correr no quintal da sua casa

22 de setembro de 2010

O paranaense John Louis decidiu em 2010 iniciar uma nova etapa como piloto. Além do kart, onde coleciona títulos desde 2002, o jovem de 15 anos escolheu a Fórmula Future Fiat como primeiro degrau nos monopostos. Neste fim de semana ele terá a chance de competir no Autódromo Internacional de Curitiba, no município vizinho de Pinhais. “O kartódromo é como meu quintal. Ali eu me sinto correndo em casa desde que ganhei meu primeiro kart, quando tinha cinco ou seis anos… Agora chegou a vez de andar no autódromo. Não vejo a hora de sentar e acelerar”, disse o caçulinha da categoria-escola apadrinhada por Felipe Massa.

John Louis disse não ter tido tempo de adquirir informações sobre o que o espera no circuito paranaense na sétima e oitava etapas do campeonato. De contrato assinado com a equipe oficial da CRG, ele tem trabalhado no desenvolvimento do chassi do kart da marca italiana já defendida por pilotos como Michael Schumacher, Kimi Raikkonen e Lewis Hamilton. “O máximo que consegui foram algumas voltas no simulador de casa, pelo menos para ter uma mínima noção”, observou.

Como tem sido natural nas provas da Fórmula Future Fiat, John Louis conta com o apoio dos amigos e familiares – quem sabe, até de uma pequena torcida. “Apesar de ser igual para todo mundo na pista, espero aproveitar ao máximo. A gente ganha segurança quando corre perto das pessoas que gostam de você”, explicou o novato, que vem recebendo orientações de Dárcio dos Santos, tio de Rubens Barrichello e que conhece o automobilismo como poucos. Dárcio é chefe de equipe e tem enorme experiência no trabalho com jovens em começo de carreira.

Ainda em fase de adaptação, John Louis vê na Fórmula Future uma maneira de facilitar sua ida à Europa. “Meu objetivo na categoria é acumular o máximo de conhecimento. Quando eu pegar um carro mais potente, ir correr em uma equipe estruturada no exterior, eu não vou precisar começar do zero”, disse. Ele já traçou como seria um fim de semana ideal em Curitiba. “Quem sabe não rola uma surpresa e eu consiga minha primeira vitória.” Na rodada dupla inaugural no Rio de Janeiro, John Louis liderou a segunda prova, mas rodou quando faltavam poucas voltas para o final.

Outra ambição é a conquista do prêmio oferecido ao campeão – uma vaga na Academia de Pilotos da Ferrari e também a temporada 2011 paga na Fórmula Abarth da Itália. “É um sonho ganhar esse prêmio, e acredito que posso continuar pensando nele sim. Corridas são corridas e só terminam na bandeirada. Sei que é complicado, sou menos experiente que outros pilotos, mas não vou deixar de buscar os meus sonhos”, finalizou John Louis.

Foto:Carsten Horst/Divulgação.