Losacco, novo líder, e Clemente dividem pódio do Linea

27 de setembro de 2010

O paulista Giuliano Losacco e o mineiro Clemente Faria Jr. dividiram as vitórias na rodada dupla – 7ª e 8ª etapas – do Trofeo Linea disputada neste domingo no Autódromo Internacional de Curitiba-Pinhais. Foi um dia perfeito para a Pater Racing, que viu seus dois pilotos ganharem pela primeira vez, e uma nova demonstração do impressionante equilíbrio da categoria, ainda sem um único nome a subir duas vezes ao alto do pódio. Com um terceiro e um quarto lugares, este assegurado por uma ousada ultrapassagem sobre o local Alceu Feldmann na última volta, Cacá Bueno chegou a assumir a ponta do campeonato tabela, mas foi desqualificado na vistoria técnica da segunda corrida realizada no fim da tarde. Beneficiado pela decisão da CBA, Losacco é o novo líder.

O público que desafiou a permanente ameaça de chuva e a temperatura ainda baixa neste início de primavera foi recompensado por duas corridas de elevadíssimo nível técnico, plenas de brigas por posições e ultrapassagens. Viu também Losacco jogar uma pá de cal sobre o longo período de quatro anos sem uma única vitória – a última fora conquistada na Stock Car em Tarumã em 2006 – e seu companheiro de equipe Clemente, campeão sul-americano de Fórmula 3 de 2007 e novato em séries de turismo, resistir de forma heróica aos ataques de Serafin Jr. desde a largada até à bandeirada quadriculada.

Losacco fez uma prova brilhante na primeira bateria. Saiu em quinto, passou para segundo antes da primeira curva, deixou o pole Duda Pamplona para trás nas voltas iniciais e depois se manteve a salvo das investidas de Cesinha Bonilha. “Acho que a nuvem negra saiu de cima de mim. Foi emocionante. Larguei bem, sem deixar as rodas patinarem, e encontrei o caminho certo para chegar ao fim da reta”, resumiu, explicando como alcançou um resultado que perseguia há tanto tempo. Na segunda bateria, mostrou maturidade para se conservar na zona de pontos, já que partiu em 8º por causa do sistema de grid invertido utilizado no Trofeo Linea e precisou trabalhar duro para evitar os choques com um pelotão compacto que começava no líder Clemente.

A alegria de Losacco – que naquele momento ainda lamentava a diferença favorável a Cacá antes da vistoria técnica – era a mesma do parceiro na Pater Racing. Depois de uma fase difícil, decorrente da adaptação ao universo dos carros de turismo, Clemente foi a surpresa do final de semana na capital paranaense. “Eu sabia que seria fundamental buscar a liderança da prova logo depois da largada. Consegui sair bem e depois aproveitei a briga do pessoal que vinha atrás para ganhar algum fôlego antes que eles encostassem de novo. Estamos evoluindo. O que tomar falta agora é melhorar o carro para os treinos de classificação. Como está todo mundo muito próximo em termos de desempenho, quem sai atrás está com a corrida comprometida”, observou.

Bragantini passou um domingo para ser esquecido. Entrou na pista com uma folgada vantagem sobre Cacá e foi embora para casa apenas na terceira colocação, com os mesmos 54 pontos – foi o 15º na primeira corrida e desqualificado por irregularidade técnica, a exemplo também de Popó Bueno, companheiro de equipe do irmão Cacá. Numa jornada de atuações espetaculares, como as de Serafin Jr. e Christian Fittipaldi na disputa pelo segundo lugar no complemento da programação, Thiago Camilo deu um show ao partir da última posição – foi desqualificado da primeira por irregularidade técnica – e, com a penalidade aplicada a Cacá, terminou em 5º.

O resultado da 7ª etapa:

1 Giuliano Losacco, 17 voltas em 26min46s290
2 Cesinha Bonilha, a 0s444
3 Cacá Bueno, a 5s044
4 José Vitte, a 10s469
5 Christian Fittipaldi, a 10s540
6 Alceu Feldmann, a 13s294
7 Clemente Faria Jr., a 14s811
8 Serafin Jr., a 15s487
9 Ulisses Silva, a 16s074
10 Leonardo Nienkötter, a 16s606
11 Rodrigo Navarro, a 17s991
12 José Cordova, a 20s771
13 Raulino Kreis Jr., a 21s002
14 Popó Bueno, a 24s172
15 André Bragantini, a 26s007
16 Cesare Marrucci, a 43s406
17 Antonio Jorge Neto, a 2 voltas
18 Ricardo Maurício, a 5 voltas

Não classificados:

Betinho Sartório
Duda Pamplona
Fernando Nienkötter
Thiago Camilo

Melhor volta: José Cordova, em 1min32s630, média de 143,604 km/h

O resultado da 8ª etapa:

1 Clemente Faria Jr., 17 voltas em 26min47s364
2 Serafin Jr., a 1s470
3 Christian Fittipaldi, a 2s065
4 Alceu Feldmann, a 4s228
5 Thiago Camilo, a 4s344
6 Cesinha Bonilha, a 4s805
7 Giuliano Losacco, a 5s215
8 Rodrigo Navarro, a 7s271
9 Jose Vitte, a 8s485
10 Duda Pamplona, a 8s672
12 Leonardo Nienkotter, a 16s162
13 Cesare Marrucci, a 30s212
14 Fernando Nienkotter, a 31s395
15 Raulino Kreis Jr., a 39s730
16 Betinho Sartorio, a 53s022
17 José Cordova, a 1 volta
18 Antonio Jorge Neto, a 3 voltas

Não classificados:
Ricardo Maurício
Ulisses Silva
Desclassificados: Popó Bueno, Cacá Bueno e André Bragantini

Melhor volta: Alceu Feldmann, 1min32s655, média de 140,686 km/h

A nova classificação do campeonato:
1 Giuliano Losacco – 59
2 André Bragantini – 54
3 Cacá Bueno – 51
4 Serafin Jr. e Alceu Feldmann – 43
6 Cesar Bonilha – 38
7 José Vitte – 36
8 Christian Fittipaldi – 34
9 José Cordova – 32
10 Antonio Jorge Neto – 31
11 Duda Pamplona – 30
12 Popó Bueno – 25
13 Ricardo Maurício – 22
14 Ulisses Silva – 20
15 Clemente Faria Jr – 19
16 Leonardo Nienkotter – 7
17 Thiago Camilo – 6
18 Cesar Marrucci e Rodrigo Navarro – 1 ponto

Foto:  Carsten Horst/MF2