Losacco diz que "push to pass" pode ser decisivo em Londrina

5 de outubro de 2010

O “push to pass”, dispositivo que aumenta a potência do motor em cerca de 50 cavalos, poderá ser determinante neste domingo em Londrina na abertura dos playoffs da Stock Car. A avaliação é do paulista Giuliano Losacco, bicampeão em 2004 e 2005 e último piloto a levantar o título no antigo formato de pontos corridos. Losacco acredita na reedição da emocionante definição dos 10 nomes que continuam no páreo nas últimas quatro etapas, no mês passado em Campo Grande. “O push to pass deve mudar de novo a cara da corrida. Aquele negócio de todo mundo em fila o tempo todo acabou”, assegura.  O piloto da Equipe Flash Power conhece bem o estreito e travado circuito paranaense. Venceu duas vezes em 2004, marcou outros dois pódios e nunca chegou fora da zona de pontuação. Por isso, sabe que tem condições andar bem, desde que tenha um bom equipamento. “Mesmo com o ‘push to pass’ é preciso ter um carro competitivo para conseguir um bom resultado”, lembra o piloto de 33 anos. Em Campo Grande, para se ter uma ideia do aumento da força do motor com o sistema, Losacco ganhou 15 posições. “Quem souber usar essa opção de estratégia vai se dar bem na briga pelo campeonato.”

Não será a primeira vez em 2010 que alguns pilotos da Stock Car competirão na pista do norte paranaense. Além de Losacco, o tricampeão Cacá Bueno, seu irmão Popó e o líder Ricardo Maurício, entre os classificados aos playoffs, participaram em julho da rodada dupla do Trofeo Linea, que utiliza carros de turismo com tração dianteira. Thiago Camilo, Alceu Feldmann, Antonio Jorge Neto e Duda Pamplona também estiveram em Londrina. “Ter andado antes na pista é sempre bom, mas neste caso não vai ajudar tanto porque os carros são muito diferentes”, justifica Losacco.

A programação em Londrina será aberta na sexta-feira com as duas sessões de treinos livres para cada grupo de 17 carros – o primeiro, às 12h15 e o segundo a partir das 15h20. Átila Abreu, Nonô Figueiredo, Max Wilson, Marcos Gomes, Allam Khodair, Felipe Maluhy e Daniel Serra se juntam a Cacá, Maurício e Popó no time dos finalistas. “É importante encontrar um caminho de acerto já no primeiro dia. Quanto antes, melhor”, explica Losacco. No sábado o derradeiro ensaio começa às 8h10 e será a última chance de buscar um bom equilíbrio para a tomada de tempos, a partir das 11h30. “O ideal em Londrina é largar sempre na frente do grid, claro. Acho que o ‘push to pass’ também vai servir para defender as posições. Será uma arma utilíssima e deixará a prova mais empolgante para o público”, prevê o bicampeão.