Reformado, autódromo de Londrina volta a receber a Stock Car

6 de outubro de 2010

O autódromo de Londrina (PR) está bem diferente daquele que a Stock Car visitou pela última vez em 2008. Ausente do calendário na temporada passada, a pista passou por grande reforma, incluindo melhorias nas áreas de escape – com a troca das caixas de brita por asfalto, e mudanças significativas em alguns pontos do circuito, como o recuo de muros de proteção e aumento na largura da curva Caixa D’água. Um traçado razoavelmente diferente, para um carro bem diferente: será a primeira vez que o novo modelo da Stock Car, o JL-09, andará em Londrina. Mesmo assim, nada que mude a relação de forças da categoria, pelo menos não na opinião do piloto da Itaipava Racing Team, Luciano Burti. “Os bons carros andam bem em qualquer situação, então não deve mudar muito, mas será um fim de semana de muito trabalho, como sempre em Londrina”.

Especialmente por se tratar de um dos traçados mais técnicos da Stock Car. “É uma pista difícil, de baixa velocidade e exige muito do acerto do carro. Circuitos assim exigem muito de freada, contorno e tração”, acrescenta Luciano Burti. O piloto demonstra confiança em função do desempenho regularmente positivo do carro da Itaipava Racing Team. “O carro tem se mostrado sempre rápido, mas ainda falta encaixar um fim de semana sem problemas”. Na etapa mais recente, em Campo Grande (MS), Luciano Burti foi o sexto colocado, imediatamente atrás do outro piloto da Itaipava Racing Team, que corre em casa em Londrina. David Muffato, quinto colocado na prova passada, é paranaense e também acredita que as reformar não devem mudar a relação de forças na Stock Car. “No fim, quem anda na frente vai continuar andando na frente”.

“O carro mudou, a pista passou por uma reforma, mas as equipes ainda têm uma base que pode ser aplicada. Depois, é claro, será uma questão de trabalhar nos detalhes. O resultado em Campo Grande foi bom para nós e agora os dois pilotos da equipe têm como objetivo chegar ao pódio e, quem sabe, vencer em uma das quatro corridas finais”, revela David Muffato. Ele e Luciano Burti já não têm mais chances de título na Stock Car.

Além de ser um circuito de baixa velocidade e bastante travado, onde largar bem é decisivo, o traçado de Londrina também tem como características as subidas e descidas, com curvas inclinadas, o que sempre traz um desafio extra para as equipes no trabalho de preparação. A programação começa na sexta-feira (8) com os treinos livres, prossegue no sábado (9) com a tomada de tempo e termina no domingo com a nona etapa, marcada para às 11h05.