Disputa do Rally dos Bandeirantes segue neste domingo, em Taubaté

11 de outubro de 2010

Foi disputada neste sábado a primeira etapa da 8ª edição do Rally dos Bandeirantes, em Taubaté (SP). Com um grid de 33 veículos, entre carros e caminhões, o rali movimentou a cidade do interior paulista. Nem a chuva que caiu na região nos últimos dias atrapalhou a disputa, composta por duas especiais de 67 quilômetros. Neste domingo, acontece a segunda etapa da prova, com pequenas alterações no percurso e com a segunda especial no sentido inverso. A tradicional prova vale pontos para o Campeonato Brasileiro e Paulista de Rally Cross-Country.
Por conta da previsão do tempo, muitas equipes acabaram apostando em pneus para lama, porém, a garoa não foi o suficiente para deixar o piso encharcado, por isso, a escolha certa dos pneus acabou fazendo a diferença para algumas equipes. A vitória entre os carros ficou com Roberto Reijers/Marcos Rogério Almeida, da categoria Protótipos. “Nada melhor que vencer. Excelente o resultado, pois não andamos em nenhuma prova depois do Rally dos Sertões, o carro ficou pronto na quinta-feira e por este motivo não tivemos tempo para testá-lo. Foi uma prova difícil, rápida, categoria bastante concorrida, bem disputada. Conseguimos diminuir a diferença para os ponteiros no campeonato, apesar dos problemas que tivemos com o carro. Aa equipe está trabalhando para ajustar o equipamento para a etapa do domingo e vamos tentar manter a posição”, comemorou Reijers.

Na categoria caminhões, a Equipe Autoliner ficou com a vitória da primeira etapa, com a soma das duas especiais. O piloto Amable Barrasa competiu ao lado do filho Raphael, estreante como co-piloto do caminhão Ford F-4000. “Ele tem futuro, começou no Rally dos Sertões no apoio da equipe, quero transmitir como conduzir de maneira segura e perfeita, preservando sempre o equipamento. A vitória de hoje veio confirmar que essa parceria entre o trio deu certo, fizemos uma prova tranquila e proveitosa. A navegação foi perfeita”, contou o piloto que abre vantagem na classificação geral do Campeonato Brasileiro Cross-Country.

Segundo Deco Muniz, apesar da segunda etapa ser realizada nas mesmas fazendas deste sábado, os competidores irão precisar de atenção redobrada para não cometer erros. “As duas voltas serão no sentido inverso do trajeto do sábado, mas não é o mesmo percurso. Os competidores não devem confiar nas marcas no chão, pois alguns cortes serão feitos e alterações em trechos inéditos. A largada da primeira especial para o primeiro carro previsto para as 10h e da segunda para as 12h30. A planilha de bordo indica dois radares e, ainda, diversos quilômetros sinuosos e lisos, que merecem cuidado”, explicou.

Fotos: Doni Castilho.