Dunas estuda fortalecer categoria Caminhões

19 de outubro de 2010

Organizadora do Rally Internacional dos Sertões, a Dunas Race trabalha pensando na edição de 2011 da maior aventura do off-road brasileiro, que já tem confirmadas a largada em Goiânia (GO) e a chegada em Fortaleza (CE), a exemplo do que aconteceu neste ano. Quase dois meses após o sucesso que marcou a 18ª edição do Sertões, que contou com equipes e pilotos estrangeiros e novamente teve repercussão internacional, especialmente na Europa, a empresa trabalha para melhorar ainda mais a competitividade – aspecto já bastante elogiado em 2010.

Entre as medidas estudadas está o fortalecimento da categoria Caminhões Pesados. Até 2010, a competição entre os caminhões era dividida em duas categorias: Leves, para veículos com peso mínimo de 3.500 quilos, e Pesados, com 4.800 quilos. “Nossa intenção é trazer mais marcas para dentro do evento, e é com isso que pretendemos trabalhar. O Brasil possui um mercado de caminhões imenso, um dos maiores do mundo, e isso também deve se refletir nas competições de esportes a motor. Pela sua rusticidade, desafio técnico e esportivo, o Sertões é o campo de provas ideal para avaliar a qualidade e tecnologia dos caminhões utilizados no país. Não há no Brasil algo parecido em termos de teste de confiabilidade, durabilidade e resistência – atributos fundamentais para o mercado de transportes de carga”, afirmou Marcos Moraes, diretor-presidente da Dunas Race.

Por isso, a Dunas estuda priorizar para 2011 a competição entre os Pesados, criando uma categoria única de caminhões. “Apesar de dividirmos os caminhões em duas categorias por peso, a competição ainda fica bastante desigual, já que os Leves são normalmente classificados como VUCs (veículos urbanos de carga), e não caminhões. Tecnicamente, muitos mais se assemelham a picapes grandes, o que definitivamente é injusto para quem compete com caminhões de verdade”, destacou Moraes. De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, veículos de carga com até 3.500 quilos são considerados VUCs.

Foto: Marcelo Maragni/Webventure