Para Cássio, características do circuito gaúcho são favoráveis ao desempenho de seu carro

21 de outubro de 2010

A primeira temporada da Copa Montana começa sua fase decisiva neste fim de semana. Faltando três corridas, a sétima etapa do campeonato acontece neste domingo (24), às 13h, no Autódromo Internacional de Santa Cruz no Sul, no Rio Grande do Sul. O piloto Cássio Homem de Mello (Pos Coco/Max Television/Advise Propaganda/Ogio/Electric/Corsa/Marketing de Varejo) ressaltou a evolução do carro número 43 nas provas de São Paulo e Campo Grande (MS).

“Estamos tendo uma boa evolução nas últimas corridas. Nos treinos, desde o começo do ano, temos andado muito bem, e isso significa que o carro rende melhor com pneus usados. E não é só no meu carro, nos carros da equipe que disputam a Stock Car V8 também, por exemplo, o Thiago Camilo. Com o pneu zero, na classificação, o carro não melhora o que deveria, mas, durante a corrida, com os pneus gastos novamente, volta a ter um bom desempenho. É algo que estamos investigando, porque com o pneu novo é o momento em que o carro tira o máximo de seu desempenho, e isto não tem acontecido. Então, o que espero para Santa Cruz, é que a evolução, principalmente na classificação, seja maior do que a que tivemos entre São Paulo e Santa Cruz, e que continuemos competitivos na disputa”, explicou Cássio.

Sobre o circuito de 3.530 metros de Santa Cruz do Sul, cidade que fica a 150 quilômetros de Porto Alegre, o paulista acredita que o nível de dificuldade será um ponto a favor dos carros da Vogel Motorsport. “Já andei lá de Stock Júnior e Stock Light, e é uma pista bem técnica, que tem todos os tipos de curvas, além de subidas e descidas. Como estamos tendo dificuldades com motor – velocidade nas retas – e com o acerto do carro, uma pista mais técnica pode ser uma vantagem, porque o piloto pode fazer mais a diferença”, disse o piloto.