Pachenki, líder, vê necessidade de “virar o carro de ponta-cabeça”

23 de outubro de 2010

O primeiro dia de treinos para a sétima etapa da Copa Montana não teve, segundo os cronômetros, o resultado esperado pelo paranaense Diogo Pachenki. O piloto da Nascar Motorsport, líder do campeonato, ficou em nono lugar entre os 30 inscritos. Ainda assim, viu pontos positivos em sua atuação nas sessões que deram início nesta sexta-feira (22) à programação do evento no circuito gaúcho de Santa Cruz do Sul, palco da corrida deste domingo (24).  “Foi um dia até razoável, não foi ruim. Tomei um segundo e um décimo do mais rápido, o que não é uma boa coisa, mas identificamos, nesses dois treinos de hoje, que vamos ter de virar o carro de ponta-cabeça para amanhã”, comentou o piloto, manifestando a necessidade de mudanças para os treinos classificatórios. “O lado bom é que sabemos onde precisamos mexer. Vai dar trabalho, e bastante, é um componente que influi no carro inteiro”, limitou-se a dizer.

Pachenki, que exibe no carro número 6 as logomarcas de Ecoflex, Mion, Revista Diference e Boutique do Sono, vê especial importância na última sessão de treinos livres, que dará início à programação deste sábado (23). “Vou precisar aproveitar esse treino ao máximo para ajustar o carro a esse novo acerto. Sei que, acertando, vamos bem mais para a frente. Talvez não tanto para conseguir a pole, mas para um lugar nas duas primeiras filas do grid”, apostou.

A programação da Copa Montana para este sábado (23) prevê mais uma sessão livre de treinos, a partir das 9h55. A tomada de tempos classificatória vai começar às 13h05.