Punição tira vitória da Sperafico em Santa Cruz do Sul

25 de outubro de 2010

Foto: Fabio Oliveira/Divulgação.

Não estava claro quem poderia se considerar o vencedor quando terminou a antepenúltima etapa da temporada da Stock Car, disputada neste domingo (24), em Santa Cruz do Sul (RS). Ricardo Sperafico, da Crystal Racing Team, era o primeiro colocado na tela de cronometragem e recebeu a bandeirada na frente, mas não pôde subir ao pódio – assim que os carros chegaram aos boxes, a vitória passou automaticamente para as mãos do quarto colocado, Allam Khodair, da Blau Full Time.

Os três primeiros foram excluídos da classificação final da corrida por não cumprirem uma determinação da direção de prova, de uma nova passagem pelos boxes, como punição por realizarem reabastecimento e troca de pneus sem que tivessem recebido a sinalização de box aberto, mostrada sempre na passagem pela reta principal. Entraram pouco antes, chamados pelos chefes de equipe assim que a informação foi transmitida pelo sistema de som oficial do autódromo.

“Nós cumprimos o regulamento e fizemos tudo dentro do que foi passado pelo sistema de som oficial durante a prova. Adotamos a melhor estratégia e vencemos na pista, mas infelizmente não levamos a corrida. Não pretendo abrir recurso contra a decisão. Eu confio na imparcialidade dos comissários e da Confederação Brasileira de Automobilimo (CBA). Só acho que o grande traído hoje na Stock Car foi o público, que viu um piloto vencer na pista e não levar”, comentou Amir Nasr, chefe de equipe da Crystal Racing Team.

Ricardo Sperafico chegou a posicionar o carro na frente do pódio e festejar com o então segundo colocado, o irmão gêmeo Rodrigo Sperafico. “Venci na pista, me considero o vencedor graças a uma grande estratégia da equipe. Estamos crescendo a cada etapa e conseguimos a vitória. Foi uma pena a decisão dos comissários, eu respeito, mas me considero realmente o vencedor desta prova”, disse Ricardo Sperafico. O resultado, mesmo não valendo oficialmente, trouxe novo ânimo para a equipe.

“Esta vitória na pista mostra a nossa força, por isso espero fazer uma grande corrida durante a próxima etapa. Vou para cima, atrás da vitória”, afirma o piloto Claudio Ricci, que teve um fim de semana mais difícil que o companheiro de equipe na Crystal Racing Team. “Desde os treinos livres, não conseguimos encontrar um bom acerto e isso acabou comprometendo a nossa classificação. Largar mais atrás limitou muito as minhas pretensões”, analisou Claudio Ricci.

“Fiz o que pude, ganhei algumas posições na pista e com as punições aplicadas a alguns pilotos teria chegado entre os dez primeiros, mas quebrou alguma coisa na parte traseira do meu carro e fui obrigado a abandonar. Uma pena. Uma pena também o que aconteceu com o Ricardo Sperafico, já que ele venceu na pista. Não critico os comissários, mas fica chata a situação de um piloto levado ao pódio e depois tirado de lá”, concluiu Claudio Ricci.