Depois da F-1, Interlagos recebe os 500 km de São Paulo

28 de outubro de 2010

O automobilismo brasileiro terá nas próximas semanas duas grandes festas proporcionalmente diferentes no Autódromo de Interlagos – José Carlos Pace. Está confirmada para os dias 13 e 14 de novembro a 28ª edição dos 500 km de São Paulo, uma das provas mais tradicionais do calendário nacional, realizada desde 1957. O evento será promovido exatamente no fim de semana seguinte ao Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.

A corrida de longa duração preserva o mesmo espírito de suas primeiras edições, promovendo praticamente um tira-teima entre alguns dos carros mais fortes do automobilismo brasileiro: o regulamento é consideravelmente aberto nos 500 km de São Paulo. Especialmente na parte de motor, suspensão, difusor e pneus. Restritos em outras categorias, os modelos inscritos têm a possibilidade de mostrar a real força nesta prova.

“O regulamento é praticamente livre, não traz grandes restrições, menos ainda neste ano. Acho que o ‘pega’ será muito bom, porque cada um vai poder usar a própria inteligência para trabalhar no carro de acordo com o que permitem as regras. Este é o espírito dos 500 km e o que traz emoção para a prova, porque cada um se apresenta com a força natural”, destaca Silvio Zambello, promotor dos 500 km de São Paulo.

As inscrições para o evento já começaram no Automóvel Clube Paulista. Neste ano, mais uma vez a programação dos 500 km de Interlagos contará com a corrida de Carros Antigos e terá como preliminar a categoria Spyder Race. Em mais de 50 anos de história, disputaram os 500 km de São Paulo nomes como Emerson Fittipaldi, Wilson Fittipaldi, Fritz D’Orey, José Carlos Pace, Luis Pereira Bueno e Chico Landi , para ficar apenas naqueles que passaram pela F-1.