Itaipava GT Brasil chega à penúltima etapa com disputa ponto a ponto na GTBR4

28 de outubro de 2010

Dividido em duas categorias que alinham no mesmo grid de largada, mas com resultado e pontuação separadas, a GT Brasil teve uma excelente surpresa na primeira temporada da GTBR4, que reúne modelos Ferrari Challenge, Maserati Trofeo e Ginetta G50. O campeonato chega à penúltima etapa, marcada para os dias 30 e 31 de outubro, em Pinhais, com disputa pelo título ponto a ponto entre Valter Rossete e Renan Guerra.

São eles os pilotos com maiores chances de ficar com o primeiro lugar em 2010. Valter Rossete tem a liderança na tabela de classificação, com quatro pontos de vantagem sobre Renan Guerra. “Nosso melhor ponto neste ano tem sido a regularidade, já que não deixamos de pontuar em nenhuma corrida. Espero continuar assim”, afirma Fabio Greco, que é o parceiro de pilotagem de Valter Rossete, com um Ferrari Challenge.

Mas ele acredita que é o carro do adversário, um Maserati Trofeo, que deve levar vantagem em Pinhais. “Essa etapa será muito difícil para nós, o Maserati Trofeo (carro de Renan Guerra) deve estar mais rápido e os Ginetta G50 são um grande mistério, já que nunca correram lá”, destaca Fabio Greco. Por incrível que pareça, neste caso até o adversário concorda, especialmente se chover nos dois dias, como prevê o The Weather Channel.

O Ferrari Challenge é um modelo que comprovadamente tem tido mais dificuldades no piso molhado. “Se chover em Pinhais será um pouco melhor para nós em comparação com a Ferrari, mas de toda forma sei que será difícil”, analisa Renan Guerra. Ele quer aproveitar a possível vantagem da melhor forma possível, consciente de que na etapa seguinte a situação será exatamente inversa.

“A última corrida do ano, em Interlagos será mais complicada para nós. Então, meu objetivo é ir para lá já na frente. O Rossete não está à toa na liderança do campeonato. Será um final de campeonato muito apertado e disputado, disso eu tenho certeza”, acrescenta o piloto, que apesar de ser o vice-líder ficaria com o título se o campeonato acabasse hoje: leva vantagem no descarte obrigatório do pior resultado desta segunda metade da temporada.

O descarte está previsto no regulamento e, atualmente, deixaria Renan Guerra com um ponto a mais do que Valter Rossete. A regra, na verdade, ajuda muita gente. Aplicada, passa a dar chances de título para até seis pilotos e duplas. Entram bem na briga os terceiros colocados, Cristiano Federico e Leonardo Medrado, e a dupla que ocupa o quarto lugar, Marçal Melo e William Freire.

E possibilidades matemáticas ainda existem para Sérgio Lagana e Alan Hellmeister, em quinto, e para o sexto colocado, Henrique Assunção. Vale lembrar que na primeira passagem do Itaipava GT Brasil por Pinhais neste ano, em abril, o domínio foi absoluto de Renan Guerra. Ele fez a pole position, a melhor volta e venceu as duas corridas do fim de semana. Mas já faz tempo. O novo momento torna tudo muito mais imprevisível. E interessante.

Foto:Fernanda Freixosa/Divulgação.